PROMEL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: (32) 3379-5138

Banca de DEFESA: SARAH FERREIRA RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SARAH FERREIRA RODRIGUES
DATA : 09/09/2021
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/dgq-uhyr-jzw
TÍTULO:

Uma análise crítica das representações discursivas sobre o feminicídio nos portais G1 e Brasil de Fato


PALAVRAS-CHAVES:

Análise crítica do discurso. Feminicídio. Mídia Hegemônica. Mídia Contra-hegemônica. Gênero. 


PÁGINAS: 145
RESUMO:

O presente trabalho tem como principal objetivo realizar uma análise crítica das  representações discursivas sobre o fenômeno do feminicídio em dois portais jornalísticos on-line, sendo eles G1 e Brasil de Fato. Essa investigação se faz relevante visto que o Brasil foi recentemente classificado como tendo a quinta maior taxa de feminicídios do mundo segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o que demonstra a gravidade desse problema social no país. A mídia integra o poder simbólico, e, por meio da produção de produtos midiáticos, distribui formas simbólicas na sociedade, fazendo com que as pessoas utilizem dos recursos disponibilizados por ela para estabelecer sua compreensão de mundo (THOMPSON, 1998). Já o discurso consiste numa prática de representação e significação do mundo, constituindo e construindo o mundo em significado (FAIRCLOUGH, 2001). Portanto, a relevância da mídia na formação da opinião pública justifica o interesse por estudar fenômenos sociais pelo viés midiático. Por outro lado, investigar a questão do feminicídio sobre uma perspectiva discursiva permite a observação de como aspectos da linguagem se entrecruzam com estruturas sociais mais amplas, possibilitando a compreensão de quais os discursos sobre o feminicídio têm circulado amplamente na sociedade brasileira. Além do mais, o feminicídio consiste num crime motivado por questões de gênero, o que torna a discussão sobre gênero, patriarcado e papéis sociais um aspecto central dessa pesquisa. De um ponto de vista teórico-metodológico, nos apoiamos principalmente na análise crítica do discurso proposta por Fairclough (1995, 2001, 2003)  para a realização dessa pesquisa, mobilizando também alguns pressupostos da Lingüística Sistêmico-Funcional e da Lingüística de Corpus. Partindo de um corpus de pequena dimensão (cf. SINCLAIR, 2001) e com o apoio nos dados levantados por meio do programa AntConc (ANTHONY, 2019)  procurou-se explicitar as relações lexicais construídas com a palavra-chave feminicídio, visando compreender a quais ordens do discurso o termo está sendo relacionado, bem como descrever seu uso e associações temáticas nos portais G1 e Brasil de Fato. Para viabilizar a análise voltamos nossa atenção primeiramente à linguagem, partindo da  padronização da palavra-chave feminicídio e, posteriormente, relacionando seu uso à coesão textual. Também integrou a análise as condições de produção, distribuição e consumo dos textos, a partir do mapeamento das características dos veículos estudados, atentando para o contexto institucional e social da mídia, por meio da observação de relações de poder e ideologia presentes nos discursos sobre o tema que são evocados no corpus. Por meio dessa investigação foi possível afirmar que o perfil semântico da palavra-chave feminicídio apresenta diferenças aos observamos os portais G1 e Brasil de Fato. Enquanto no portal G1, o feminicídio liga-se principalmente ao campo discursivo criminal e policial, voltado para uma perspectiva factual do fenômeno, no portal Brasil de Fato são acionados o discurso da militância e um discurso sociológico, focado na discussão do feminicídio como um problema social, buscando um aprofundamento crítico na questão e na necessidade de se combater esse tipo de crime.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1544164 - CLAUDIO MARCIO DO CARMO
Externo ao Programa - 1673527 - PAULO HENRIQUE CAETANO
Externa à Instituição - CHRISTINA FERRAZ MUSSE
Notícia cadastrada em: 16/08/2021 09:41
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02