Dissertações/Teses
2020
Dissertações
1
  • GABRIELA COSTA RODRIGUES
  • EFEITO DA CONVERSÃO DO CERRADO EM PASTAGENS SOBRE A DIVERSIDADE DE BESOUROS PREDADORES ( Coleoptera: Histeridae).

  • Orientador : LETICIA MARIA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LETICIA MARIA VIEIRA
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • RAFAELLA TEIXEIRA MACIEL OLIVEIRA
  • Data: 07/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A conversão de sistemas naturais em ambientes antropizados, principalmente pela expansão agrícola, alterando a dinâmica das espécies nativas em diferentes escalas. Para analisar os efeitos da conversão do Cerrado em pastagens introduzidas sobre a fauna de besouros predadores, utilizamos como modelo os besouros da família Histeridae (Coleoptera). Histerídeos são predadores generalistas, que se alimentam principalmente de ovos e larvas de moscas (Diptera). Estudos indicam uma relação entre a estrutura da vegetação e distribuição dos histerídeos, portanto, o estudo das comunidades de histerídeos em habitats com diferentes complexidades estruturais e/ou alterados pode elucidar questões sobre o impacto das atividades humanas sobre a biodiversidade e suas funções. Os objetivos do presente trabalho são descrever as comunidades de histerídeos (Histeridae: Coleoptera) encontradas em habitats de pastagem e Cerrado stricto sensu, analisar os efeitos da conversão do Cerrado em pastagens sobre a estrutura e composição de comunidades de histerídeos em escala local e regional e analisar o efeito da disponibilidade de recurso na estrutura e composição das comunidades de histerídeos . Foram amostrados em janeiro e fevereiro de 2016 três municípios nas regiões norte e noroeste do Estado de Minas Gerais, Brasil. Em cada localidade foram selecionados fragmentos de Cerrado (stricto sensu) e pastagens de gramínea exótica. As coletas de histerídeos foram realizadas utilizando armadilhas de queda (pitfall) iscadas com fezes bovinas e humanas. Nossos dados demonstram que a conversão do Cerrado em pastagem tem efeitos locais e regionais na estruturação e composição das comunidades de histerídeos. Em escala local, condições ambientais como a heterogeneidade da vegetação, tipo de habitat e tipo de recurso utilizado pelas presas são variáveis importantes para a distinção das comunidades nas diferentes fitofisionomias. Já em escala regional, a localização espacial, o clima e as diferenças nas fitofisionomias de cada localidade foram significativos pela distinção das comunidades. A alteração
    na disponibilidade do recurso alimentar com a conversão também afeta as comunidades de histerídeos. Apesar das espécies mais representativas que compõem os habitats de Cerrado e pastagem serem generalistas de habitat e amplamente distribuídas, em um contexto de formação de comunidades, estas se diferenciam, e em termos conservacionistas, essa variação regional é importante para a manutenção de comunidades distintas e a conservação de pools regionais de espécies.


  • Mostrar Abstract
  • The conversion of natural systems into anthropized environments, mainly due to agricultural expansion, changing the dynamics of native species at different scales. To analyze the effects of Cerrado conversion on introduced pastures on the predator beetle fauna, we used as a model the beetles of the family Histeridae (Coleoptera). Histerids are generalist predators, which feed mainly on eggs and fly larvae (Diptera). Studies indicate a relationship between the structure of vegetation and the distribution of histerids, therefore, the study of histerids communities in habitats with different structural and / or altered complexities can elucidate questions about the impact of human activities on biodiversity and their functions. The objectives of this work are to describe the histerids communities (Histeridae: Coleoptera) found in pasture and cerrado stricto sensu habitats, to analyze the effects of converting the Cerrado into pastures on the structure and composition of histerids communities on a local and regional scale and to analyze the effect of resource availability on the structure and composition of histerids communities. In January and February 2016, three municipalities were sampled in the north and northwest regions of the State of Minas Gerais, Brazil. In each location fragments of cerrado (stricto sensu) and pastures of exotic grass were selected. Histerids collections were performed using pitfall traps baited with bovine and human feces. Our data demonstrate that converting the Cerrado to pasture has local and regional effects on the structuring and composition of histerids communities. On a local scale, environmental conditions such as heterogeneity of vegetation, type of habitat and type of resource used by prey are important variables for the distinction of communities in different vegetation types. On a regional scale, the spatial location, climate and differences in the phytophysiognomies of each location were significant due to the distinction of communities. The change in food resource availability with conversion also affects histerids communities. Although the most representative species that make up the Cerrado and pasture habitats are habitat generalists and widely distributed, in a context of community formation, they differ, and in conservationist terms, this regional variation is important for the maintenance of distinct and the conservation of regional species pools.

2
  • LISLIE DE SOUZA LIMA
  • CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA E POR ANÁLISE DE PERFIL PROTEICO DE LEVEDURAS ISOLADAS DE RIZOSFERA DE DESCHAMPSIA ANTARCTICA DESV. DA BAÍA DO ALMIRANTADO, ILHA REI GEORGE, ANTÁRTICA

  • Orientador : JULIANO DE CARVALHO CURY
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FABIANA REINIS FRANÇA PASSAMANI
  • GABRIEL DE MENEZES YAZBECK
  • JULIANO DE CARVALHO CURY
  • Data: 19/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • As leveduras são fungos unicelulares que ocorrem em diferentes tipos de solos, incluindo os solos de ambientes extremos como o da Antártica. Os micro-organismos do solo representam a maioria da biodiversidade nos ecossistemas terrestres e são os principais responsáveis pela manutenção da qualidade e do funcionamento do solo. Um dos pontos mais importantes de atividade e diversidade nos solos é a rizosfera. A composição das comunidades microbianas e suas atividades na rizosfera têm um grande impacto no crescimento e na saúde das plantas. A comunidade microbiana na rizosfera é principalmente derivada da comunidade do solo circundante. Nosso conhecimento sobre as leveduras que vivem na região rizosférica de solos da Antártica ainda é limitado. A Antártica é a região mais conservada e isolada do planeta, possuindo condições exclusivas para o estudo de micro-organismos isolados geograficamente de outras comunidades microbianas. Até o momento, 13 ascomicetos e 57 basidiomicetos foram isolados de amostras de solo, água, gelo e neve na Antártica. O objetivo deste estudo foi caracterizar morfologicamente e por análise do perfil proteico, através da utilização de MALDI-TOF, e avaliar a diversidade de filotipos de leveduras de rizosfera de Deschampsia antarctica Desv. na área de Punta Hanequim, na Baía do Almirantado, Ilha Rei George, Antártica. As amostras de solo foram coletadas em quatro pontos ao longo de um transecto de 60 m. As leveduras foram isoladas pela técnica de diluição seriada seguida do plaqueamento em superfície e caracterizadas morfologicamente e por perfil protéico. Foram obtidos 117 isolados de leveduras, agrupados em 24 filotipos, sendo possível a identificação de apenas um isolado, que foi classificado como Pseudozyma aphidis. Isto pode sugerir uma grande diversidade de fungos leveduriformes ainda passíveis de caracterização em ambientes antárticos.


  • Mostrar Abstract
  • Yeasts are single-celled fungi that occur in different types of soils, including soils from extreme environments such as Antarctica. Soil microorganisms represent the majority of biodiversity in terrestrial ecosystems and are primarily responsible for maintaining soil quality and functioning. One of the most important points of activity and diversity in soils is the rhizosphere. The composition of microbial communities and their activities in the rhizosphere have a major impact on plant growth and health. The microbial community in the rhizosphere is mainly derived from the surrounding soil community. Our knowledge of the yeasts that live in the rhizospheric soil region of Antarctica is still limited. Antarctica is the most conserved and isolated region on the planet, with exclusive conditions for the study of microorganisms geographically isolated from other microbial communities. To date, 13 ascomycetes and 57 basidiomycetes have been isolated from soil, water, ice and snow samples in Antarctica. The aim of this study was to characterize morphologically and by analyzing the protein profile, using MALDI-TOF, and to evaluate the diversity of rhizosphere yeasts of Deschampsia antarctica Desv. in the Punta Hanequim area, in the Admiralty Bay, King George Island, Antarctica. The soil samples were collected at four points along a 60 m transect. Yeasts were isolated by the serial dilution technique followed by plating on the surface and characterized morphologically and by protein profile. 117 yeast isolates were obtained, grouped into 24 phylotypes, making it possible to identify only one isolate, which was classified as Pseudozyma aphidis. This may suggest a great diversity of yeast fungi that can still be characterized in Antarctic environments.

3
  • JULIANA BENCK PASA
  • FATORES QUE INFLUENCIAM AS PROBALIDADES DE OCUPAÇÃO E DETECÇÃO DE JAGUATIRICAS NO PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE, MINAS GERAIS

  • Orientador : FERNANDO CESAR CASCELLI DE AZEVEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FERNANDO CESAR CASCELLI DE AZEVEDO
  • CYNTHIA ELISA WIDMER DE AZEVEDO
  • MARCELO PASSAMANI
  • Data: 19/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • Jaguatiricas são animais oportunistas, de hábitos solitário e elusivo, podendo ocorrer tanto em ecossistemas florestais quanto em áreas abertas naturais, desde que possuam uma cobertura vegetal densa. Porém, uma vez que as jaguatiricas podem usar diferentes hábitats em diferentes escalas espaciais, não se sabe como exatamente características do ambiente podem afetar o uso de hábitats por jaguatiricas. Dessa forma, o objetivo do estudo foi avaliar quais fatores influenciam as probabilidades de ocupação e detecção de jaguatiricas no Parque Estadual do Rio Doce (PERD), Minas Gerais, sudeste do Brasil. Nenhuma das variáveis inclusas nas análises foi fortemente associada com a probabilidade de ocupação de jaguatiricas. Por outro lado, encontramos uma associação positiva entre a detecção de jaguatiricas e a área de gramíneas nativas. Acreditamos que jaguatiricas possam utilizar áreas de gramíneas nativas principalmente para a busca oportunista por presas que ocorrem nessas áreas. Ainda, a detecção de jaguatiricas parece estar fortemente associada à pluviosidade, sendo que jaguatiricas se movimentaram com maior frequência em períodos mais secos. Acreditamos que, em períodos mais chuvosos, ocorra uma mudança na disponibilidade de presas de jaguatiricas. Em períodos chuvosos, pequenos roedores e marsupiais se reproduzem em maior intensidade, se tornando mais abundantes no ambiente. Assim, é provável que uma maior disponibilidade de presas possa reduzir a movimentação de jaguatiricas, fazendo com que a espécie seja menos detectada. Nossos resultados sugerem que apesar de serem dependentes de florestas, as jaguatiricas são capazes de explorar recursos alimentares em outros tipos de hábitats. Nossos resultados também sugerem que a pluviosidade pode alterar a movimentação das jaguatiricas pelo ambiente, e que esta  movimentação pode estar relacionada à procura por presas. De maneira geral, poucas variáveis foram determinantes para a ocupação e detecção de jaguatiricas no PERD, devido à abundância de florestas preservadas e de recursos hídricos que o PERD oferece às jaguatiricas.


  • Mostrar Abstract
  • Ocelots are opportunistic, solitary and elusive animals, occurring in forested ecosystems as well as in open natural areas, as long as these habitats have dense plant coverage. However, since ocelots might use different habitats in different spatial scales, it is not certain how exactly the environment characteristics may affect the habitat use by ocelots. In this way, the objective of this study was to assess the factors that influence ocelot occupancy and detection probabilities in Rio Doce State Park (RDSP), Minas  Gerais, southeast Brazil. None of the variables included in this analysis were strongly associated with ocelot occupancy probability. In contrast, we found a positive association between ocelot detection and the size of native grassland areas. We believe that ocelots may use these native grassland areas mainly to opportunistically search for prey that occur in these areas. Moreover, the ocelot detection probability seems to be strongly associated with rainfall, in which ocelots moved more intensively in drier periods. We believe that, in rainy periods, there is a shift in the availability in ocelots prey. In rainy periods, small rodents and marsupials may reproduce more intensively, becoming more abundant in the environment. Thus, it is possible that increased prey availability might reduce ocelot movements, decreasing its detection probability. Our results suggest that, despite of being a forest dependent species, ocelots are capable of explore the resources located in other habitat types. Our results also suggest that rainfall might alter ocelot movements through the area, and that this alteration might be due to the search of prey. In general, only a few variables were determinant to the occupancy and detection probabilities of ocelots in RDSP, due to the abundance of protected forests and water resources that RDSP offers to ocelots.

4
  • SHEILA RODRIGUES DOS SANTOS
  • COMPOSIÇÃO DA MACROFAUNA EDÁFICA EM ÁREAS DE CULTIVO DE
    CAFÉ

  • Orientador : IARA FREITAS LOPES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • IARA FREITAS LOPES
  • SERGIO GUALBERTO MARTINS
  • Data: 20/02/2020

  • Mostrar Resumo
  • A biodiversidade encontrada no planeta é derivada de milhares de anos de evolução. As interações entre componentes físicos, químicos e biológicos, resultaram no desenvolvimento de serviços ecossistêmicos essenciais para manutenção da vida na Terra. Levantamentos biológicos são realizados para averiguar a composição de organismos pertencentes à determinadas comunidades no tempo e no espaço. Estes estudos permitem determinar a "estrutura da comunidade”. Levantamentos da biodiversidade da macrofauna edáfica é um excelente bioindicador da qualidade ambiental, uma vez que estes organismos são sensíveis às modificações no ambiente. Esse trabalho teve o objetivo geral fazer um levantamento da composição da macrofauna edáfica presente em áreas de cafeicultura. As amostragens foram realizadas no município de Nepomuceno/MG, em nove pontos amostrais que apresentavam diferentes áreas de reservas naturais no entorno. Em cada uma das áreas, foram instaladas três armadilhas, totalizando 27 armadilhas que foram monitoradas durante 4 semanas no mês de março de 2019. Além das amostragens de fauna, realizou-se mapeamento do uso e cobertura do solo em todo o município por meio de imagens de satélite. Após coleta, os espécimes foram triados totalizando 566 indivíduos, distribuídos em 27 famílias e 35 gêneros. Riqueza e abundância de espécimes amostrados foi similar em todas as localidades amostradas. Os índices de diversidade comparados par-a-par mostraram diferenças mais pronunciadas em três das nove localidades amostradas. No mapeamento do uso e cobertura do solo, foram identificadas cinco classes dentro dos buffers definidos em raios de 100, 200 e 300m ao
    11
    redor do ponto amostral. Os dados indicaram que o nível de abundância está significativamente correlacionado à área da reserva natural mais próxima. Por outro lado, os dados não demonstraram existência de correlação significativa entre riqueza e abundância quando comparadas à distância linear da reserva natural mais próxima ou à porcentagem de cobertura natural nos buffers de 100, 200 e 300m. Os resultados apresentados se configuram como um levantamento inicial que pode subsidiar estudos posteriores que explorem outros aspectos ecológicos importantes para a conservação ou manejo dessa comunidade.


  • Mostrar Abstract
  • The biodiversity found on the planet is derived from thousands of years of evolution. The interactions between physical, chemical and biological components have resulted in the development of essential ecosystem services for maintaining life on Earth. Biological surveys are carried out to ascertain the composition of organisms belonging to certain communities in time and space. These studies make possible to determine the structure of the community. Biodiversity surveys of the edaphic macrofauna are an excellent bioindicator of environmental quality, since these organisms are sensitive to changes in the environment. This work had the general objective of surveying the composition of the macrofauna edaphic found in coffee growing areas. Sampling was carried out in the municipality of Nepomuceno (MG), in nine sampling points that presented different areas of natural reserves in the surroundings. In each area, three traps were installed, totaling 27 traps that were monitored during 4 weeks in March 2019. In addition to fauna sampling, land use and land coverage were mapped across the municipality using satellite images. The specimens were screened for a total of 566 individuals, distributed across 27 families and 35 genera. Richness and abundance of specimens sampled was similar in all sampled locations. Pairwise comparisons of diversity indexes showed more pronounced differences in three of the nine sampled locations. In the mapping of land use and cover, five classes were identified within three multi-scale buffers ranging from 100 to 300m around the sampling point. The data indicated that the level of abundance is significantly correlated with the area of the nearest nature reserve. On the other hand, the data did not demonstrate the existence of a significant correlation between richness and abundance when compared to the linear distance of the nearest natural reserve or to the percentage of natural cover in the buffers of 100, 200 and 300m. The results
    13
    presented are configured as an initial survey that can support further studies that explore other ecological aspects important for the conservation or management of this community.

5
  • BRYAN AUGUSTO AZEVEDO VIEIRA DE RESENDE
  • Monitoramento da biodiversidade por código de barras de DNA: potenciais e limitações com os fungos liquenizados da Ilha Rei George, Antártica Marítima

  • Orientador : JULIANO DE CARVALHO CURY
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IARA FREITAS LOPES
  • JULIANO DE CARVALHO CURY
  • NATÁLIA MOSSMANN KOCH
  • Data: 02/12/2020

  • Mostrar Resumo
  • Os líquenes são o grupo mais diverso da flora da Ilha Rei George (IRG), na Antártica Marítima. Devido às recentes mudanças climáticas no KGI, métodos rápidos e eficientes de monitoramento de espécies são necessários para investigar como a mudanças climáticas podem afetar a flora dessa região, como o código de barras de DNA. Este estudo irá investigar potenciais e limitações do uso do código de barras de DNA (usando as sequências de código de barras de DNA disponíveis) para monitorar todas as espécies de fungos liquenizados atualmente registrados para IRG.


  • Mostrar Abstract
  • Lichens are the most diverse group in the flora of the King George Island, Maritime Antarctica. Due to the recent climate changes in KGI, fast and efficient methods for monitoring species are needed to investigate how the climate changes will could affects the flora in this region, such as DNA barcoding. This study will investigate potentials and limitations of use the DNA barcoding (using the available DNA barcode sequences) to monitoring all species of lichenized fungi currently registered for King George Island.

2019
Dissertações
1
  • NATÁLIA BRANDÃO GONÇALVES FERNANDES
  • Diversidade taxonômica e aspectos ecológicos de Passifloraceae
    s.s. no Parque Nacional Serra dos Órgãos, Brasil

  • Orientador : GABRIEL DE MENEZES YAZBECK
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CAROLINA MEZZONATO PIRES
  • GABRIEL DE MENEZES YAZBECK
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • Data: 19/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Passifloraceae sensu stricto (s.s.) possui cerca de 17 gêneros e entre 700-750
    espécies de plantas de importância ecológica, com maior diversidade na região
    Neotropical. No Brasil, ocorrem 155 espécies, das quais 83 pertencem ao
    domínio fitogeográfico de Mata Atlântica. O Parque Nacional Serra dos Órgãos
    (PARNASO) é uma Unidade de Conservação, localizada no Estado do Rio de
    Janeiro e abrange desde vegetações de Floresta Ombrófila Baixo- Montana,
    até Campos de Altitude. Estudos sobre a distribuição da riqueza de espécies
    conforme aumento da altitude entre a base e o topo de cadeias de montanha
    são capazes de retratar padrões de diversidade e estabelecer qual a
    preferência das espécies ao longo do gradiente. O gradiente altitudinal sofre
    influência de fatores abióticos, que contribuem para a determinação da
    distribuição geográfica de espécies. Um possível padrão aplicável a tais
    gradientes é explicado pela hipótese do domínio médio, que prevê uma maior
    concentração de espécies nas áreas intermediárias da distribuição altitudinal.
    Outro fator que também pode influenciar a distribuição é a posição relativa das
    vertentes de uma cadeia montanhosa (oceânica ou continental), dado suas
    distintas características, principalmente hídricas e de radiação solar. O objetivo
    deste estudo foi compreender a distribuição da família Passifloraceae s.s. em
    um gradiente altitudinal de 300 a 2.100 m, sob a ótica da hipótese do domínio
    médio e analisar seu status de conservação, no PARNASO. Foram feitas
    coletas para registro do material nas diferentes altitudes. Os dados do
    gradiente foram separados de 100 em 100 m, para estabelecer a distribuição
    da diversidade ao longo da altitude. Foi utilizada uma análise de regressão
    polinomial quadrática para determinar se a distribuição das espécies
    encontradas seguiu o modelo do domínio médio. Em relação as vertentes, foi
    feita uma análise de similaridade para compreender a ocorrência das espécies
    de Passifloraceae s.s. Os cálculos da Extensão de Ocorrência (EOO) e a Área
    de Ocupação (AOO) foram delineados para cada espécie. Foram encontradas
    19 espécies, todas pertencentes ao gênero Passiflora L. A distribuição da
    riqueza seguiu o padrão de domo, onde maior diversidade de espécies ocorre
    nas altitudes intermediárias e há um decréscimo em altitudes mais altas e
    baixas, apontando que as cotas altimétricas possuem influência direta no
    número de espécies. Os dados relacionados às vertentes apontaram que a
    riqueza de espécies apresentaram diferença em ambos os lados, a
    dissimilaridade entre as áreas foi de 83%, evidenciando a distinção de ambas
    as vertentes em relação a composição de espécies de Passifloraceae s.s. A
    vertente continental obteve registro de oito espécies e a oceânica cinco, em
    comum às duas áreas houve o registro de outras cinco espécies. De acordo
    com os cálculos de AOO e EOO, todas as espécies foram consideradas em
    algum grau de ameaça, seguindo os critérios da IUCN. Os dados encontrados
    corroboram o efeito do domínio médio e o delineamento das espécies nas
    altitudes intermediárias, enquanto as vertentes, além da riqueza em comum,
    apresentaram espécies que ocorrem isoladamente nas duas áreas. Foram
    feitos dez novos registros de Passifloraceae para a área do PARNASO e os
    cálculos de AOO e EOO podem colaborar para ações de conservação e
    preservação tanto para o parque, quanto para o estado do Rio de Janeiro.


  • Mostrar Abstract
  • Passifloraceae sensu stricto (s.s.) has about 17 genera and more than 750
    species of plants of ecological importance, with greater diversity in the
    Neotropical region. In Brazil, 155 species occur, of which 83 belong to the
    phytogeographic domain of the Atlantic Forest. The Serra dos Órgãos National
    Park (PARNASO) is a Conservation Unit, located in the State of Rio de Janeiro
    and encompasses from low-montane forest vegetation to Altitude Fields.
    Studies on the species richness distribution as a function of altitude between
    the valley and summit are able to portray diversity patterns and establish
    species preference along this gradient. The altitudinal gradient is influenced by
    abiotic factors, which contribute to the species geographic distribution
    determination. A possible pattern applicable to such gradients is explained by
    the mean mid-domain hypothesis, which predicts a higher concentration of
    species in the intermediate areas of the altitudinal distribution. Another factor
    that can also influence the distribution is the of the slopes’ relative position in
    the mountainous range (oceanic or continental), given its distinct
    characteristics, mainly water regimes and solar radiation. The objective of this
    study was to understand the distribution of the Passifloraceae family s.s. in an
    altitudinal gradient between 300 to 2,100 m, under the mid- domain hypothesis
    and to assess its conservation status, in the PARNASO. Samples were made
    at different altitudes. The gradient data was given by intervals of 100 m to
    establish the diversity distribution along the altitude. A squared polynomial
    regression analysis was used to determine if the species distribution followed
    the mid domain model. A similarity analysis was carried for the analysis of the
    slopes Passifloraceae s.s. species The Calculation of Occurrence Extension
    (EOO) and Occupancy Area (AOO) were assessed for each species. We found
    19 species, all belonging to the genus Passiflora L. The richness distribution
    followed a dome pattern, where greater species diversity occurs at intermediate
    altitudes and there is a decrease at higher and lower altitudes, indicating that
    the altimetric quotas have a direct influence on the number of species. The
    slopes data indicated that the species richness showed differences at both
    sides, with 83% of dissimilarity among the areas, evidencing their distinction in
    relation to the composition of Passifloraceae s.s. The continental slope was
    recorded of eight species and the oceanic five, in common to the two areas
    were registered of five other species. According to the calculations of AOO and
    EOO, all species were considered to some degree of threat, following IUCN
    criteria. The data found corroborate the effect of the medium domain and the
    delineation of the species at the intermediate altitudes, whereas the slopes,
    besides the common wealth, presented species that occur in isolation in both
    areas. Ten new Passifloraceae records were made for the PARNASO area and
    the AOO and EOO calculations can collaborate for conservation and
    preservation actions both for PARNASO and for the state of Rio de Janeiro.

2
  • TATIANA DE MAGALHÃES MACHADO SOZZI MIGUEL
  • Vegetação dos corredores de valo: flora, estrutura, diversidade e funcionalidades

  • Orientador : GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EVANDRO LUIZ MENDONÇA MACHADO
  • GABRIEL DE MENEZES YAZBECK
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • Data: 25/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os corredores de vegetação são estruturas com dimensão estreita e com comprimento variado.
    Para compreender a comunidade arbustivo - arbóreas dos corredores de vegetação, o estudo de
    sua estrutura e diversidade é fundamental. Foram analisados quatro corredores de vegetação em
    valo de divisa. Os corredores não estão fisicamente conectados, estando a uma distância
    máxima de 9,6 km, que compreende os quatro corredores. Os corredores foram numerados em
    sequência de localização. Também classificados em corredores com menos de 600 metros de
    comprimento (corredores 2 e 4) e com mais de 1200 metros de comprimento (corredores 1 e 3).
    Neste contexto, o objetivo geral deste estudo foi verificar se a proximidade e a extensão dos
    corredores influenciam em sua composição florística, estrutura e diversidade. Os valos
    apresentam composição de espécies heterogênea, especialmente por estarem em área de
    transição entre o Domínio Atlântico e Cerrado, sendo os corredores escolhidos compostos de
    vegetação arbustivo-arbórea de característica predominante de Floresta Estacional
    Semidecidual. Os dados foram coletados entre fevereiro de 2018 e maio de 2019. Foram
    lançadas parcelas disjuntas, de 4 por 50 metros, escolhidas ao acaso. Para a suficiência amostral
    foi usada a curva de acumulação de espécies pelo método randômico. Foi feita a medição de
    indivíduos com CAP (circunferência a altura do peito, 1,30m) igual ou maior que 15,7 cm, a
    estimativa das alturas total e dá primeira bifurcação foi feita de forma visual. Os parâmetros
    fitossociológicos horizontais analisados foram densidade absoluta (DA), densidade relativa
    (DR), dominância absoluta (DoA), dominância relativa (DoR), frequência absoluta (FA),
    frequência relativa (FR) e índice de valor de importância (VI, para estrutura vertical, os
    parâmetros analisados foram altura do estrato inferior (Hi), altura do estrato médio (Hm), altura
    do estrato superior (Hs), valor fitossociológico simplificado em cada estrato (VFj), valor
    fitossociológico das espécies por estrato (VFij), posição sociológica absoluta das espécies
    (PSA), posição sociológica relativa das espécies (PSR), valor de importância ampliado (VIA)
    e valor de importância ampliado relativo (VIA(%)). A análise da similaridade foi feita usando
    o índice de similaridade de Sørensen. Para diversidade alfa os índices Shannon-Weaver e a
    riqueza de espécies foram analisados. A diversidade beta foi avaliada pelo índice de
    dissimilaridade de Bray- Custis. Para a diversidade funcional, os traços funcionais utilizados
    foram síndrome de dispersão e estágio sucessional e avaliados com os parâmetros Entropia
    quadrática de Rao (Q), Equidade Funcional (FEve) e Distância Funcional (FDis), Riqueza
    Funcional (FRiq) e médias ponderadas ao nível de comunidade dos valores dos traços
    funcionais (CWM). Para diversidade filogenética os índices utilizados foram diversidade
    filogenética (PD), índice do táxon mais próximo (NTI), distância filogenética média (MPD) e
    a distância média do táxon filogenético mais próximo (MNTD) e o índice de parentesco líquido
    (NRI). As espécies mais importantes na estrutura horizontal e vertical foram Copaifera
    langsdorffii Desf. e Tapirira guianensis Aubl. A similaridade foi menor no par de corredores 2
    e 4, seguida do par de corredores 1 e 2. Na análise da diversidade alfa o corredor com maior
    diversidade foi o corredor1. Na comparação da diversidade entre os corredores, o par de
    corredores 1 e 4 e o par de corredores 2 e 3, apresentaram menor diversidade entre eles,
    formando um agrupamento. Na diversidade funcional, os corredores 1 e 4 apresentaram maior
    diversidade. Na diversidade filogenética. Os corredores 1 e 4 obtiveram a maior distância
    filogenética, sendo o corredor 4 o mais filogeneticamente distante dos demais. Este estudo
    forneceu dados importantes sobre os corredores de vegetação em valo de divisa, e indicou que
    apesar de serem estruturas estreitas, com pouca área e não fisicamente conectadas, os corredores
    10
    de vegetação em valo de divisa, independente da distância e tamanho, possuem alta diversidade
    e devem ser preservados.


  • Mostrar Abstract
  • Vegetation corridors are narrow-sized structures of varying length. To understand the scrub -
    tree community of the corridors, the study of its structure and diversity is fundamental. Four
    vegetation corridors in boundary ditches were analyzed. The corridors are not physically
    connected and are within a maximum distance of 9.6 km which comprises the four corridors.
    The corridors were numbered in sequence of location. Also classified into corridors with less
    than 600 meters long (corridors 2 and 4) and over 1200 meters long (corridors 1 and 3). In this
    context, the general objective of this study was to verify if the proximity and length of the
    corridors influence their floristic composition, structure and diversity. The ditches present
    heterogeneous species composition, especially because they are in a transition area between the
    Atlantic Domain and the Cerrado, and the corridors chosen are composed of shrub-tree
    vegetation of predominant feature of the Semideciduous Seasonal Forest. Data were collected
    between February 2018 and May 2019. Were sampled disjoint plots with 4 x 50 meters, chosen
    randomly. For sample sufficiency the species accumulation curve was used by the random
    method. Individuals with CAP (circumference at breast height, 1.30m) equal to or greater than
    15.7 cm were measured, the total and first bifurcation height estimation was made visually. The
    horizontal phytosociological parameters analyzed were absolute density (AD), relative density
    (DR), absolute dominance (DoA), relative dominance (DoR), absolute frequency (AF), relative
    frequency (RF) and importance value index (VI). For the vertical structure, the parameters
    analyzed were lower stratum height (Hi), medium stratum height (Hm), upper stratum height
    (Hs), simplified phytosociological value in each stratum (VFj), strata phytosociological value
    of species per stratum (VFij), absolute sociological position of species (PSA), relative
    sociological position of species (PSR), extended importance value (VIA) and relative extended
    importance value (VIA (%)). Similarity analysis was performed using the Sørensen similarity.
    For the alpha diversity the Shannon-Weaver indices and species richness were analyzed The
    beta diversity was evaluated by the Bray-Custis dissimilarity index. For functional diversity,
    the functional traits used were dispersion syndrome and successional stage and evaluated with
    the parameters Rao Quadratic Entropy (Q), Functional Evenness (FEve) and Functional
    Distance (FDis), Functional Richness (FRiq) and community-level means of trait values
    (CWM). For phylogenetic diversity, the indexes used were phylogenetic diversity (PD), nearest
    taxon index (NTI), mean phylogenetic distance (MPD), mean nearest phylogenetic taxon
    distance (MNTD) and Net Relatedness Index (NRI). The most important species in the
    horizontal and vertical structure were Copaifera langsdorffii Def. and Tapirira guianensis
    Aubl. Similarity was lower in the pair of corridors 2 and 4, followed by the pair of corridors 1
    and 2. In the alpha diversity analysis the corridor with the highest diversity was corridor 1. In
    the comparison of the diversity between the corridors, the pair of corridors 1 and 4 and the pair
    of corridors 2 and 3 presented less diversity between them, forming a grouping. In functional
    diversity, corridors 1 and 4 showed greater diversity. In phylogenetic diversity. Corridors 1 and
    4 obtained the higher phylogenetic distance, with corridor 4 being the most phylogenetically
    distant from the others. This study provided important data on vegetation corridors in boundary
    ditches, and indicated that although they are narrow, have small area and are not physically
    connected structures, vegetation corridors in boundary ditches, regardless of distance and size,
    have high diversity. and must be preserved

3
  • ANDRESA GARCIA ANDRADE
  • Como a altitude influencia uma comunidade de borboletas?
    Diversidade, padrões de distribuição e composição específica

  • Orientador : TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • LIVIA MENDES DE CARVALHO SILVA
  • TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • Data: 19/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Gradientes altitudinais atuam como verdadeiros laboratórios naturais devido às
    variações climáticas e ambientais provenientes da variação da altitude. Dessa
    forma, gradientes de elevação podem governar a seleção de indivíduos e a
    distribuição das espécies, influenciando a diversidade numérica, taxonômica e
    funcional das comunidades. Analisou-se a influência da altitude na ocorrência
    das espécies de borboletas e composição da comunidade ao longo do
    gradiente altitudinal de uma região montanhosa do Complexo da Mantiqueira￾MG. Testou-se a hipótese de que as variações bióticas e abióticas ao longo do
    gradiente altitudinal atuariam como filtros ambientais selecionando diferentes
    espécies resultando em uma substituição gradual da comunidade de
    borboletas. Foram realizadas coletas de borboletas no período de 1 ano em 3
    estações– na transição entre a estação chuvosa e seca, na estação seca e na
    estação chuvosa ao longo do gradiente altitudinal, que variou de 1.400 à 2.100
    metros. Os espécimes coletados foram classificados em famílias, subfamílias e
    espécies e compuseram uma lista de espécies local. De acordo com a
    frequência de ocorrência, as espécies foram classificadas em singletons,
    2
    doubletons, intermediárias e comuns. Foi realizada análise de riqueza e
    diversidade de espécies e análises de partição da diversidade total em alfa e
    beta. Foram encontradas 1.443 borboletas distribuídas em 185 espécies.
    Nymphalidae foi a família mais representativa, com 32% da riqueza total
    amostrada. Das 185 espécies amostradas, 15 foram registradas para todas as
    estações do ano e 73 foram amostradas em pelo menos duas estações. Para
    as estações de transição, seca e chuvosa foram registradas 45, 5 e 62
    espécies exclusivas, respectivamente. Espécies raras corresponderam a 47%
    da riqueza total amostrada. A riqueza e a abundância de borboletas foram
    maiores nas altitudes intermediárias indicando padrão quadrático de variação
    com a elevação. A diversidade α foi maior que o esperado e a diversidade β foi
    menor que o esperado. A comunidade de borboletas da RPPN Alto-Montana
    demonstrou alta diversidade de espécies e ocorrência de diversas espécies
    raras. Este estudo foi pioneiro em avaliar a composição específica da
    comunidade de borboletas da RPPN Alto-Montana e possui importância para a
    preservação e conservação da região da Serra da Mantiqueira.


  • Mostrar Abstract
  • Altitudinal gradients act as true natural labs due to environmental and climatic
    changes caused by variation in elevation. As such, altitudinal gradients can
    drive the selection of individuals and species distribution, influencing community
    numerical, taxonomic and functional diversity. The goal of this study was to
    evaluate the influence of altitude on the occurrence of butterfly species and
    community composition along the altitudinal gradient of the mountains of the
    Complexo da Mantiqueira - MG. We tested the hypothesis that biotic and abiotic
    variation through the altitudinal gradients would work as environmental filters,
    selecting different species and resulting in a gradual substitution of the butterfly
    community. Butterfly sampling was conducted in 3 seasons during of the one
    year – the transition between the rainy and dry season, during the dry season
    and rainy season, along an altitudinal gradient between 1.400 and 2.100 meters
    a.s.l.. The sampled specimens were classified into families, subfamilies and
    species and composed a list of local species. All species were classified
    according to its frequency of occurrence as singletons, doubletons, intermediate
    and common species. Data were analyzed through a analysis of richness and
    4
    diversity partition into alfa and beta. A total of 1443 butterflies were sampled,
    distributed into 185 species. Nymphalidae was the most representative family in
    this study, composing 32% of the total richness. From the 185 sampled species,
    15 were registered in all seasons of the year and 73 were sampled in at least
    two seasons. For transitional, rainy and dry seasons, 45, 05 and 62 exclusive
    species, respectively, were found. Rare species represented 47% of the total
    richness sampled. The richness and abundance of butterflies were higher in
    intermediary altitudes, indicating a quadratic pattern in the variation along the
    elevation. The alpha diversity was higher than expected and beta diversity was
    lower than expected. The butterfly community in RPPN Alto-Montanha exhibited
    high diversity of species, with many rare species and propensity to new
    discoveries. This study was pioneer in evaluating the specific composition of the
    butterfly community of RPPN Alto-Montana and has importance in the
    preservation and conservation of the Serra da Mantiqueira region

4
  • VINICIUS DA FONTOURA SPERANDEI
  • INFLUÊNCIA DOS COMPONENTES DO HABITAT NA PARTIÇÃO DA DIVERSIDADE EM COMUNIDADES
    CAVERNÍCOLAS: ESTUDO DE CASO NOS QUARTZITOS DA SERRA DOS MARTÍRIOS E CARBONATOS DE XAMBIOÁ

  • Orientador : MARCONI SOUZA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LETICIA MARIA VIEIRA
  • MARCONI SOUZA SILVA
  • RAFAELA BASTOS PEREIRA
  • Data: 20/08/2019

  • Mostrar Resumo
  • Ausência permanente de luz, elevada estabilidade nas condições de
    temperatura e umidade e recursos energéticos escassos e de origem
    alóctone são as principais características doambiente subterrâneo. Tais
    características determinam a colonização e estabelecimento das
    comunidades de invertebrados. Variações espaciais e temporais nas
    cavernas podem promover elevada heterogeneidade de habitat afetar a
    composição e riqueza da fauna.Neste sentido, o presente estudo buscou
    avaliar a dinâmica de partição da diversidade beta de comunidades de
    invertebrados terrestres de cavernas em distintas escalas espaciais
    (similaridade, turnover, distinção taxonômica). Além disto, avaliamos a
    influência dos componentes do habitat (isoladamente e em interação) na
    determinação de variações espaciais da composição, riqueza e distinção
    taxonômica da fauna. O estudo foi realizado em três cavernas da Serra dos
    Martírios/Andorinhas (São Geraldo do Araguaia/PA) ea Caverna da
    Explosão(Xambioá/TO). Invertebrados cavernícolas foram coletados em
    macro (caverna),meso (setores de 27m²) e microescala (quadrantes de
    1m²)concomitante aquantificação da heterogeneidade do habitat. Foram
    observados 243 morfótipos (dispostos em 32ordens e 118famílias), os
    resultados indicaram alto valor de beta diversidade total com significativa
    contribuição da substituição de espécies entre as unidades amostrais,baixa
    similaridade entre as cavernas e entre unidades amostrais da mesma
    caverna. Tais variações na composição da fauna foram influenciadas em
    grande parte pela heterogeneidade de habitat.Apesar das cavernas serem
    considerados ambientes de elevada estabilidade ambiental nas condições de
    temperatura e umidade, as características físicas e tróficas heterogêneas
    determinam um elevado turnover espacial e consequentemente contribuídona
    manutenção de uma alta diversidade da fauna troglófila terrestre.


  • Mostrar Abstract
  • Permanent default of light, high stability in temperature and humidity
    conditions and scarce energy resources of allochthonous origin are the main
    characteristics of the underground environment. Such characteristics
    determine the colonization and establishment of invertebrate communities.
    Spatial and temporal variations in caves can promote high habitat
    heterogeneity affecting fauna composition and richness. In this sense, the
    present study aimed to evaluate the partition dynamics of beta diversity of
    terrestrial cave invertebrate communities at different spatial scales (similarity,
    turnover, taxonomic distinction). In addition, we evaluated the influence
    habitat components (alone and in interaction) in determining spatial variations
    in fauna composition, richness and taxonomic distinction. The study was
    conducted in three caves of the Serra dos Martírios / Andorinhas (São
    Geraldo do Araguaia / PA) and the Explosão Cave (Xambioá / TO). Cave
    invertebrates were collected in macro (cave), meso (27m² sectors) and
    microscale (1m² quadrants) concomitant with the quantification of habitat
    heterogeneity. A total of 243 morphotypes (32 orders and 118 families) were
    observed. The results indicated a high total beta diversity value with
    significant contribution of species substitution among the sample units, low
    similarity between the caves and between sample units of the same cave.
    Such variations in fauna composition were largely influenced by habitat
    heterogeneity. Although caves are considered environments of high
    environmental stability under temperature and humidity conditions, the
    heterogeneous physical and trophic characteristics determine a high spatial
    turnover and consequently contributed to the maintenance of a high diversity
    of terrestrial troglophilic fauna

2018
Dissertações
1
  • ALVARO AUGUSTO NAVES SILVA
  • DIVERSIDADE DE MAMÍFEROS DE MÉDIO E GRANDE PORTE E
    FATORES QUE PREDISPÕEM SUAS OCORRÊNCIAS NO
    PARQUE ESTADUAL DO RIO DOCE, MG.

  • Orientador : FERNANDO CESAR CASCELLI DE AZEVEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTONIO CARLOS DA SILVA ZANZINI
  • FERNANDO CESAR CASCELLI DE AZEVEDO
  • RENATO GREGORIN
  • Data: 05/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • É importante compreender as características do ambiente que atuam
    como fatores que predispõem a ocorrência de mamíferos de médio e grande
    porte. O objetivo desse trabalho foi registrar a diversidade de mamíferos de
    médio e grande porte, por meio de armadilhas fotográficas, visando identificar a
    composição das espécies, bem como relacionar as variáveis de habitat e
    micro-habitat que atuam como fatores que predispõem suas ocorrências no
    interior do Parque Estadual do Rio Doce (PERD). Foram utilizadas armadilhas
    fotográficas durante 40 dias na porção norte e 40 dias na porção sul do PERD,
    na estação seca (maio a agosto de 2016), em 56 unidades de captura,
    totalizando um esforço amostral de 53.760 horas. Oito variáveis quantitativas
    foram relacionadas com os valores de registros de cada espécie, por meio de
    regressão linear simples: densidade do dossel, sub-bosque, adensamento de
    árvores, circunferência do tronco a altura do peito (C.A.P), profundidade da
    serrapilheira, altitude, distância do Rio Doce e da lagoa mais proxima de cada
    estação de coleta. Foram obtidos 1.266 registros, com um total de 20 espécies
    de mamíferos de médio e grande porte. O Rio Doce não demonstrou relação
    na ocorrência de mamíferos de médio e grande porte. As lagoas apresentaram
    relação na ocorrência de Cuniculus paca (P=0,01391; n=31) e Tamandua
    tetradactyla (P=0,0499; n=12). A densidade do dossel expressou relação com
    Dasyprocta azarae (P= 0,04575, n=242), Tapirus terrestris (P=0,009916, n=350)
    e Hidrochoeurus hidrochaeris (P=8,496e-08, n=102). A densidade do subbosque apresentou relação com D. azarae (P=0,01669, n=242) e H.
    hidrochaeris (P=0,004036; n=102). A ocorrência de H. hidrochaeris foi
    significativa com os fatores de micro-habitat de profundidade da serrapilheira
    (P=0,001483), C.A.P (P=0,002388) e distância das árvores (P=4,42e-05).
    Esses resultados mostraram que cinco espécies de mamíferos de médio e
    grande porte, correspondentes a 25% das espécies registradas, utilizam as
    características de habitat e micro-habitat como fatores que definem sua
    ocorrência dentro do PERD. Essas informações poderão auxiliar no
    direcionamento de estratégias de conservação e manejo dentro do PERD.


  • Mostrar Abstract
  • It is important to understand the characteristics of the environment that
    act as factors that predispose the occurrence of medium and large mammal.
    The objective was to register the diversity of medium and large mammals by
    means of photographic traps, to identify the composition and richness of the
    species, as well as to relate the habitat and microhabitat variables that act as
    predisposing factors to their within the State Park Rio Doce. Photographic traps
    were used for 40 days in the northern portion and 40 days in the southern
    portion in the dry season (May and august 2016), in 56 capture units, totaling a
    sampling effort of 53,760 hours. Eight quantitative variables were evaluated to
    the values of each species, using simple linear regression: canopy density, subforest, tree densification, circumference at breast height, depth of litter, altitude,
    distance from the Rio Doce and lakes. A total of 1,266 records were obtained,
    with a total of 20 species of medium and large mammals. The Doce River did
    not show a relationship in the occurrence of medium and large mammals. The
    lakes presented a relation in the occurrence of Cuniculus paca (P = 0.01391; n
    = 31) and Tamandua tetradactyla (P = 0.0499; n=12). The density of the canopy
    was related to Dasyprocta azarae (P = 0.04575; n = 242), Tapirus terrestris (P =
    0.009916, n = 350) and Hydrochoeurus hidrochaeris (P = 8.496e-08, n = 102).
    The density of the sub-forest was correlated with D. azarae (P = 0.01669; n =
    242) and H. hidrochaeris (P = 0.004036; n = 102). The occurrence of H.
    hydrochaeris was significant with the microhabitat factors of the litter depth (P =
    0.001483), circumference at breast height (P = 0.002388) and distance from the
    trees (P = 4.42e-05). These results showed that five medium and large mammal
    species, corresponding to 25% of the registered species, use habitat and
    microhabitat characteristics as factors that define their occurrence within the
    State Park Rio Doce. This information may help guide conservation and
    management strategies within the State Park Rio Doce

2
  • PALOMA SILVA RESENDE
  • Quão eficientes são os programas de soltura de animais na biologia da
    conservação? Uma revisão sistemática e meta - analítica

  • Orientador : CRISTIANO SCHETINI DE AZEVEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANO SCHETINI DE AZEVEDO
  • LUCIANA BARCANTE FERREIRA
  • TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • Data: 20/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Duas técnicas de soltura são utilizadas em programas de conservação animal: a
    liberação difícil, quando o animal é liberado diretamente na natureza, ou a liberação
    suave, quando ocorre algum tipo de aclimatação pré-soltura. Realizamos uma metaanalise avaliando a eficiência desses programas em relação à técnica de soltura, e uma
    análise bibliométrica apontando lacunas nesse tipo de estudo. Nossos resultados
    apontaram que a liberação suave aumenta a eficiência das translocações em 56%, sendo
    o efeito significativo para animais vindos do cativeiro e não significativo para
    mamíferos e répteis. Mamíferos foram mais liberados (59.64%) dentro os taxa
    estudados, a técnica mais utilizada foi liberação difícil, e a maioria dos animais vieram
    da natureza. Concluímos que a liberação suave traz mais benefícios para os indivíduos
    vindos de cativeiro.


  • Mostrar Abstract
  • Two release techniques are commonly used in animal conservation programs: hard
    release, when the animal is released into nature without an acclimatization period, and
    soft release, when some type of acclimatization occurs prior to the release. We
    performed a meta-analysis evaluating the efficiency of these release techniques, and a
    bibliometric analysis pointing out gaps in this type of study. Our results indicated that
    soft release increases the efficiency of the translocations by 56%, with significant
    effects for animals originating from captivity and not influenced by mammals and
    reptiles. Mammals were the group most released (59.64%), the most commonly used
    technique was hard release, with most of the animals coming from nature. We
    concluded that soft release brings more benefits to individuals and should be preferred

3
  • NATHALIA DE OLIVEIRA MELO
  • Uso de censos visuais e vídeo remoto (BRUV) para o estudo da
    assembleia de peixes em um riacho de altitude

  • Orientador : ANDREY LEONARDO FAGUNDES DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREY LEONARDO FAGUNDES DE CASTRO
  • LUIZ GUSTAVO MARTINS DA SILVA
  • PAULO DOS SANTOS POMPEU
  • Data: 23/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve por objetivo avaliar a composição da ictiofauna em um riacho de cabeceira
    com o uso de duas ferramentas amostrais não destrutíveis baseadas no registro de video, BRUV
    (“Baited Remote Underwater Vídeo”– Estação de filmagem remota iscada) e UVC (“Underwater
    visual census”– censo visual subaquático com registro em vídeo). O riacho estudado fica
    localizado na sub-bacia do rio das Mortes (Bacia do Alto Rio Grande), sendo caracterizado por
    percorrer um gradiente altitudinal (880 – 1.055m). As amostragens foram realizadas em 12
    pontos distribuídos ao longo de todo o riacho (da nascente à confluência com o rio das Mortes)
    e gradiente altitudinal. Cada ponto foi amostrado mensalmente, de janeiro a dezembro de 2017,
    onde a BRUV foi submersa por trinta minutos, seguido da realização de censos visuais com
    registro em vídeo. Foram registrados dados de riqueza e abundância (MaxN para BRUV e N total
    de indivíduos avistados para UVC). No que diz respeito à capacidade de registro de espécies,
    não foram observadas diferenças significativas entre os métodos. As estimativas de abundâncias
    se mostraram mais elevadas para os UVC ao se comparando com BRUVs, sendo que em ambos
    Hyphessobrycon bifasciatus e Oligosarcus paranensis foram as espécies mais abundantes. As
    diferenças observadas com relação à estimativa de abundância, podem ser resultado das
    características inerentes a cada metodologia. Por fim, pode-se concluir que ambas as técnicas
    foram eficientes para o reconhecimento da ictiofauna e que, apesar de ser uma técnica ainda
    pouco utilizada para estudos em ambientes dulcículas na região Neotropical, a BRUV pode ser
    considerada uma pontecial ferramenta amostral, especialmente por ser um métodos não invasivo
    e destrutível, razoável custo benefício e aplicação descomplicada.


  • Mostrar Abstract
  • The main goal of this study was to determine the ichthyofauna composition in a headwater stream,
    with the use of two non-invasive sampling methods: BRUV (Baited Remote Underwater Video)
    and UVC (Underwater Visual Census). The stream is located in the sub-basin of the Mortes River
    (Alto Rio Grande Basin) with an altitudinal gradient ranging from 880 to 1,055 m. Twelve sampling
    points were distributed along the entire stream stretch. Each point was sampled monthly, from
    January to December of 2017, where the BRUV was deployed for 30’, immediately followed by
    visual census with video recording. Richness and abundance data (MaxN for BRUV and total N
    of individuals sighted for UVC) were recorded. No significant differences were observed on the
    overall richness recorded by both methods. Although the abundance estimates were higher for
    UVC when compared to BRUV, in both methods Hyphessobrycon bifasciatus and Oligosarcus
    paranensis were the most abundant species. These differences in the abundance may be the
    result of inherent characteristics of each method. Based on our results, it is possible to conclude
    that both techniques were efficient in determining the composition of the ichthyofauna in a
    headwater stream. Additionally, due to its cost-efficiency, BRUV can be proposed as a potential
    non-invasive alternative to other capture-based methods to study fish composition.

4
  • MARIA GABRIELA BOAVENTURA DE CASTRO
  • Padrões de florivoria e herbivoria em plantas tropicais e redes de
    interações tróficas associadas

  • Orientador : TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FLÁVIO DE CARVALHO CAMAROTA
  • SÉRVIO PONTES RIBEIRO
  • TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • Data: 26/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Herbivoria e florivoria são interações antagônicas onipresenes em todos os ecossistemas
    terrestres, sendo resposáveis pela condução de energia para os níveis tróficos superiores,
    bem como pela diminuição do fitness de diversas espécies de plantas. Apesar disso, os
    padrões de ocorrência dessas interações continuam indefinidos para plantas e insetos da
    região tropical. Nesse contexto, os objetivos do presente estudo foram avaliar os
    padrões de ocorrência de herbivoria e florivoria em plantas tropicais e analisar o papel
    da estutrura das redes tróficas de florívoros e herbívoros nessas interações. Para tal,
    foram coletadas folhas e flores de 14 espécies distintas de plantas tropicais (n=204
    indivíduos) e insetos florívoros e herbívoros associados a quatro espécies de ipê
    (Bignoniaceae) (n=60 indivíduos). A quantidade de tecido perdido por herbivoria e
    florivoria foi medida para todas as espécies e foi testada a existência de relação positiva
    entre essas duas interações. As perdas por herbivoria e florivoria também foram
    relacionadas a traços funcionais de flores e folhas, intrinsícos de cada espécie ou grupo
    de plantas. Para analisar as comunidades de insetos relacionadas às interações
    antagônicas foram coletados insetos florívoros e herbívoros de cada espécie de ipê.
    Esses insetos foram identificados até o menor grau taxonômico possível e relacionados
    à cada espécie de ipê e tecido vegetal (flor ou folha), e analisados sob a perspectiva de
    redes ecológicas. Foram medidas um total de 3.791 folhas e 3.025 flores. A florivoria,
    ao contrário do esperado, apresentou maiores perdas de tecido (7.6%) que a herbivoria
    (6.13%). Essas duas interações antagônicas aconteceram de forma independente,
    contariando estudos anteriores, mas apresentaram relação direta com traços funcionais
    de folhas e flores de todas as espécies vegetais. A herbivoria esteve diretamente
    relacionada a área foliar específica (SLA) da grande maioria das plantas. A florivoria foi
    positivamente relacionada à morfologia da corola, ao tempo de duração das folhas nas
    plantas e a aparência de plantas. Este estudo demonstrou a importância de avaliar-se a
    florivoria e a herbivoria simultaneamente e determinar quais características das flores e
    folhas influenciam tais interações antagônicas. As comunidades de herbívoros e
    florívoros registraram um total de 245 eventos de interação entre as 100 espécies
    distintas de insetos e as quatro espécies de ipê, sendo que 55.5% desses eventos
    representaram florivoria e 44.5% representaram herbivoria. Hemiptera (39.18%) e
    Coleoptera (31.42%) realizaram a maior parte dos eventos de interação que 

    compuseram as redes antagônicas. A estrutura das redes antagônicas não foi similar
    entre as espécies de ipê e indica que as comunidades de insetos associadas a cada
    espécie não se complementam para realizar os antagonismos. Mas, apesar disso, as
    redes de florívoros e herbívoros de cada espécie de ipê possuem estrutura e composição
    de espécies similar e, portanto se complementam para realizar os antagonismos nas
    plantas analisadas. Todas as redes estudadas foram estruturadas por núcleos de espécieschave, onde os principais florívoros são insetos das ordens Thysanoptera e Coleoptera,
    enquanto que os principais herbívoros são espécies de Hemiptera. As formigas, apesar
    de não serem nem florívoras e nem herbívoras exercem influência sobre os insetos que
    compõe todas as redes estudadas. Assim, o presente estudo sugere que as estratégias de
    forragemento empregadas pelas formigas parecem promover maior ou menor
    particionamento de nicho, tornando-as espécies-chave, responsáveis por estruturar todas
    as comunidades antagônicas analisadas. A dominância de formigas ocorre de forma
    oportunista, mediada pela abundância do recuso alimentar e reflete diretamente as
    porcentagens de tecido perdido por herbivoria e florivoria. Este foi o primeiro estudo a
    avaliar padrões de herbivoria e florivoria para as mesmas espécies de plantas tropicais e
    foi o primeiro a avaliar as redes antagônicas de florívoros e herbívoros associadas a
    esses padrões.


  • Mostrar Abstract
  • Herbivory and florivory are omnipresent antagonistic interactions in all terrestrial
    ecosystems, being responsible for the conduction of energy to higher trophic levels, as
    well as for the decreased fitness of several plant species. The patterns of occurrence of
    these interactions, however, remain undefined for tropical plants and insects. In this
    context, the aims of this study were to evaluate the patterns of herbivory and florivory
    in tropical plants and to examine the role of the structure of florivore and herbivore
    communities through ecological networks. For this aim, leaves and flowers were
    collected from 14 different species of tropical plants (n= 204 individuals) and florivores
    and herbivores associated with four species of ipê (Bignoniaceae) (n= 60 individuals).
    The amount of tissue lost by herbivory and florivory was determined for all species and
    the existence of a positive relationship between these two interactions was evaluted.
    Herbivory and florivory losses were also related to functional traits of flowers and
    leaves. In order to evalute the insect communities related to these antagonistic
    interactions, florivores and herbivores of each ipê species were collected. These insects
    were identified to the lowest possible taxonomic level and related to each species of ipê
    and plant tissue (flower or leaf), and analyzed from the perspective of ecological
    networks. A total of 3.791 leaves and 3.025 flowers were measured. Florivory, contrary
    to the expectations, exhibited highest tissue losses (7.6%) compared to herbivory
    (6.13%). These two antagonistic interactions occurred independently, contrarying
    previous studies, but exhibited a direct relationship with functional traits of leaves and
    flowers for all plant species. Herbivory levels were directly related to the specific leaf
    area (SLA) of most plants. Florivory, on the other hand, was positively related to corolla
    morphology, leaf duration in plants and plant apparency. This study demonstrated the
    importance of evaluating florivory and herbivory simultaneously and determining the
    characteristics of flowers and leaves influencing these antagonistic interactions. The
    herbivore and florivore communities registered a total of 245 interaction events amongst
    the 100 distinct species of insects and the four ipê species, with 55.5% of these events
    representing florivory and 44.5% representing herbivory. Hemiptera (39.18%) and
    Coleoptera (31.42%) performed most of the interaction events that composed the
    antagonistic networks. The structure of the antagonistic networks was not similar
    amongst the ipê species and indicates that the insect communities associated with each 

    species do not complement each other. Despite this, the networks of florivores and
    herbivores of each ipê species have similar structure and species composition and,
    therefore, complement each other. All the networks studied were structured by core of
    key species, where main florivores are insects of the orders Thysanoptera and
    Coleoptera, while the main herbivores are species of Hemiptera. The ants, although they
    are neither florivorous nor herbivorous, exert influence on the insects that make up all
    the studied nets. Thus, the present study suggests that the foraging strategies employed
    by the ants seem to promote greater or less niche partitioning, making them key species,
    responsible for structuring all the antagonistic communities here analyzed. The
    dominance of ants occurs opportunistically, mediated by the abundance of food
    resources and reflects directly the percentages of tissue lost by herbivory and florivory.
    This was the first study to evaluate herbivory and florivory patterns for the same species
    of tropical plants and was the first to evaluate the antagonistic networks of florivores
    and herbivores associated to these patterns.

5
  • CASSIO CARDOSO PEREIRA
  • Fenologia, herbivoria e dinâmica de redes em Malpighiaceae

  • Orientador : GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • SÉRVIO PONTES RIBEIRO
  • WARLEY AUGUSTO CALDAS CARVALHO
  • Data: 27/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Estudos que comparam a fenologia de espécies de uma mesma família simultaneamente,
    embora possam ser muito importantes para a ecologia e preservação das comunidades,
    são ainda escassos no neotrópico e em especial no Cerrado. Além disso, pouco se sabe
    sobre a influência das variáveis climáticas sobre os padrões fenológicos das espécies do
    Cerrado. A família Malpighiaceae é a segunda mais importante do Cerrado em termos de
    riqueza, e estudos envolvendo suas espécies se apresentam como excelentes modelos para
    descrever a organização, a estrutura e a dinâmica das comunidades. Este estudo foi
    dividido em dois capítulos e descreveu a fenologia, a herbivoria e a dinâmica de redes de
    Banisteriopsis campestris, Byrsonima verbascifolia, Heteropterys umbellata e Peixotoa
    tomentosa em uma área de cerrado sensu scrito da Área de Proteção Ambiental (APA)
    São José, Tiradentes, MG. O primeiro capítulo teve como objetivo descrever o
    comportamento fenológico vegetativo e reprodutivo dessas espécies simpátricas, avaliar
    se as fenofases apresentam distribuição sazonal e se diferentes variáveis climáticas
    influenciam nas fenofases das espécies. O segundo capítulo teve como objetivos
    determinar o nível de herbivoria e avaliar a comunidade de artrópodes associados à essas
    espécies através de análises de redes ecológicas. Foram amostrados 15 indivíduos de cada
    espécie, totalizando 60 plantas. Para o acompanhamento fenológico, as plantas foram
    monitoradas quinzenalmente, pelo período de um ano, entre fevereiro de 2017 e janeiro
    de 2018. Foram observadas as fenofases vegetativas: brotamento, folhas maduras e
    caducifolia; e reprodutivas: botões florais, floração e frutificação. Para avaliar quando
    uma determinada fenofase ocorreu de modo mais intenso na população foi utilizado o
    índice de intensidade de Fournier e a sincronia dos indivíduos da amostra em determinado
    evento fenológico foi estimada utilizando-se o índice de atividade. Foi utilizado o teste
    de Rayleigh (Z) de uniformidade circular para determinar se os eventos fenológicos tem
    distribuição sazonal e os valores médios de temperatura, umidade relativa e fotoperíodo,
    assim como os valores acumulados da precipitação, encontrados no período de estudo,
    foram usados para construir uma regressão múltipla com os valores de intensidade das
    fenofases das espécies por meio de modelos lineares generalizados. Para herbivoria,
    foram coletadas até 20 folhas com sinais verdadeiros de danos por consumidor herbívoro
    para quantificar as porcentagens de herbivoria em cada indivíduo estudado. Foram
    coletados artrópodes para avaliação da composição de comunidades associadas às plantas
    e para a dinâmica de redes. Para o cálculo da herbivoria média, as folhas de cada indivíduo
    foram usadas como réplicas e os indivíduos usados como réplicas de cada espécie.
    Diferenças entre os níveis de herbivoria entre as espécies de Malpighiaceae e entre plantas
    com nectários (B. campestris e P. tomentosa) e sem nectários (B. verbascifolia e H.
    umbellata) foram testadas usando-se modelos lineares generalizados, onde a variável
    resposta foi o nível médio de herbivoria e a variável explicativa foi cada espécie de planta
    e a presença de nectários, respectivamente. Para avaliar a estrutura das redes, utilizou-se
    as seguintes métricas: 1) modularidade, 2) especialização complementar, 3) sobreposição
    de nicho e 4) diversidade de interações (Shannon). Determinamos quais são as espécies
    centrais avaliando-se aquelas que apresentaram frequência de interações acima da média
    da rede. As folhas foram produzidas ao longo do ano, com queda foliar na estação seca,
    as floradas não se sobrepuseram, apresentando um padrão de floração sequencial. As
    fenofases das espécies estudadas foram influenciadas pela sazonalidade, apresentando
    ritmos sazonais na produção de folhas, flores e frutos (P < 0.001), excetuando-se o
    brotamento de P. tomentosa, que teve uniformidade de distribuição (Z = 0.647, P =
    0.524), e, apresentaram correlação significativa (P < 0.05) com várias variáveis
    climáticas. Observou-se variação significativa nos níveis de herbivoria em Malpighiaceae 

    (F3.967 = 21.93, P < 0.0001) e plantas com nectários extraflorais apresentaram níveis
    significativamente menores de herbivoria (5.20%  0.35 SE) que plantas sem nectários
    (10.08%  0.50 SE) (F1.969 = 61.122, P < 0.0001). A especialização complementar entre
    as plantas e os artrópodes foi baixa (H2 = 0.09) e as redes bipartidas por espécie
    apresentaram modularidade mediana, não significativa e baixa sobreposição de nichos. A
    rede de B. verbascifolia foi a mais diversa, apresentando maior heterogeneidade entre os
    links de interações na rede (H’ = 3.39), seguida de P. tomentosa (H’ = 3.35), B. campestris
    (H’ = 3.13) e H. umbellata (H’ = 2.70). Por fim, as espécies centrais das plantas estudadas
    foram compostas exclusivamente ou em sua maioria por formigas. Este estudo fornece
    dados relevantes para o entendimento dos ciclos vegetativos e reprodutivos dessas plantas
    e da organização espaço-temporal de seus recursos, mostra a importância das variáveis
    climáticas na fenologia e revela a composição generalista das guildas que interagem com
    as plantas, com destaque para as formigas, que são elementos-chave na estrutura e
    organização dessas redes. Tais espécies podem ter influenciado os níveis de herbivoria
    das plantas, desempenhando um importante papel ecológico na diversidade de funções
    do ecossistema.


  • Mostrar Abstract
  • Studies comparing phenology of plant species belonging to the same family and
    simultaneously are still scarce in the neotropics and especially in the Cerrado. In addition,
    little is known about the influence of climatic variables on the phenological patterns of
    Cerrado plant species. The Malpighiaceae family is the second most important of the
    Cerrado in terms of richness, and studies involving its species are excellent models to
    describe the organization, structure and dynamics of the communities, and are promising
    for ecological research on trophic interactions. This study was divided into two chapters
    and described the phenology, herbivory and network dynamics of Banisteriopsis
    campestris, Byrsonima verbascifolia, Heteropterys umbellata and Peixotoa tomentosa in
    an area of cerrado sensu strictu of the Area de proteção Ambiental (APA) São José,
    Tiradentes, MG. The first chapter aimed to describe the vegetative and reproductive
    phenological behavior of these sympatric species, to evaluate whether the phenophases
    exhibit a seasonal distribution and if different climatic variables influence the
    phenophases. The second chapter aimed to determine levels of herbivory, to evaluate the
    community of arthropods associated to these species using ecological network analyses
    and to determine the relative importance of the associated arthropod communities. Fifteen
    individuals of each species were selected, totaling 60 plants. For the phenological
    evaluation, plants were monitored biweekly, for a period of one year, between February
    2017 and January 2018. Vegetative phenophases observed were: leaf flushing, mature
    leaves and leaf falling; and reproductive were: flower buds, flowering and fruiting. In
    order to evaluate when a given phenophasis occurred more intensively in the population,
    the Fournier intensity index was used and the synchrony of the individuals of the sample
    in a certain phenological event was estimated using the activity index. The Rayleigh (Z)
    test of circular uniformity was used to determine if the phenological events have a
    seasonal distribution and the average values of temperature, relative humidity and
    photoperiod, as well as the accumulated values of precipitation, found in the study period,
    were used to construct a multiple regression with the intensity values of the phenophases
    of the species by means of generalized linear models. For herbivory, up to 20 leaves with
    true signs of damage were sampled per plant to quantify herbivory percentages in each
    individual studied. Arthropods were collected to evaluate the composition of
    communities associated with plants and the dynamics of networks. For the calculation of
    mean herbivory, the leaves of each individual were used as replicates and the individuals
    used as replicates for each species. Differences between herbivory levels between the
    species of Malpighiaceae and between plants with nectaries (B. campestris and P.
    tomentosa) and without nectaries (B. verbascifolia and H. umbellata) were tested using
    generalized linear models, where the response variable was the mean level of herbivory
    and the explanatory variable was each species of plant and the presence of nectary,
    respectively. In order to evaluate the structure of the networks, the following metrics were
    calculated: 1) modularity, 2) complementary specialization, 3) niche overlap and 4)
    diversity of interactions (Shannon). We determined which are the central species,
    evaluating those that exhibited frequency of interactions above the average of the
    network. Leaf production occurred throughout the year, with leaf fall concentrated in the
    dry season. Flowering period did not overlap, exhibiting a sequential flowering pattern.
    The phenotypes of the species studied were influenced by seasonality, showing seasonal
    rhythms in the production of leaves, flowers and fruits (P < 0.001), except for budding of
    P. tomentosa, which had distribution uniformity (Z = 0.647, P = 0.524), and had a
    significant correlation (P < 0.05) with several climatic variables. There was significant
    variation in herbivory levels in Malpighiaceae (F3.967 = 21.93, P < 0.0001) and plants with 

    extrafloral nectaries exhibited significantly lower levels of herbivory (5.20%  0.35 SE)
    than plants without nectaries (10.08%  0.50 SE) (F1.969 = 61.122, P < 0.0001). The
    complementary specialization between the plants and the arthropods was low (H2 = 0.09)
    and the bipartite networks by species showed medium modularity (but not significant)
    and low niche overlap. The B. verbascifolia network was the most diverse, with higher
    heterogeneity amongst the links of interactions in the network (H' = 3.39), followed by
    P. tomentosa (H' = 3.35), B. campestris (H' = 3.13) and H. umbellata (H' = 2.70). Finally,
    the central species of the studied plants were composed exclusively or mainly by ants.
    This study provides relevant data to the understanding of the vegetative and reproductive
    cycles of these plants and the spatio-temporal organization of their resources. It also
    shows the importance of the climatic variables in phenology and reveals the generalist
    composition of the guilds that interact with the plants, with emphasis on ants, which are
    key elements in the structure and organization of these networks. These species may
    influence the herbivory levels of plants, playing an important ecological role in the
    diversity of ecosystem functions.

6
  • CAROLINA CAPISTRANO COTTA TIBURCIO
  • Vídeo remoto subaquático com isca (BRUV) como ferramenta para
    avaliação da estrutura da comunidade de peixes de riacho: efeito de
    diferentes tipos de isca sobre a amostragem

  • Orientador : LUIZ GUSTAVO MARTINS DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREY LEONARDO FAGUNDES DE CASTRO
  • GILMAR BASTOS SANTOS
  • LUIZ GUSTAVO MARTINS DA SILVA
  • Data: 31/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • A utilização de sistemas de vídeo remoto subaquático com isca (BRUV)
    permitem a amostragem da ictiofauna de maneira não invasiva, coletando
    informações relevantes para a ecologia com um mínimo estresse para a
    comunidade de peixes. Recentemente essa metodologia muito utilizada em
    águas marinhas vem sendo adequada a ambientes de água doce, entretanto
    a aplicação dessa metodologia em ambientes dulcícola ainda precisa ser
    padronizada. O entendimento em como a isca influencia na amostragem é
    necessária para que aja a difusão e aplicação do método. Ambientes de
    riachos possuem considerável número de espécies raras e endêmicas, e a
    aplicação de BRUVs nesses ambientes permitirá a obtenção de novas
    informações sobre a dinâmica desses ambientes. Nos meses de novembro
    (2017), janeiro e março (2018) foram testadas quatro tratamentos quanto ao
    tipo de iscas nas BRUVs (milho fermentado, sardinha, ração de peixe e
    ausência de isca - controle). Um total de 12 repetições foram realizadas em
    três pontos amostrais no riacho “Mangues”, Serra São José, MG.. Nesse
    estudo foram registradas nove espécies, sendo que todos os tratamentos
    foram capazes de registrar sete espécies: Autraloheros sp., Geophagus
    brasilienses, Hyphessobrycon bifasciatus, Knodus moenkhausii, Phalloceros
    uai e Hoplias sp. Uma espécie foi registrada apenas com o uso do milho
    (Cichlassoma sp.) e outra apenas com o uso da ração (Synbranchus
    marmoratus) sem, no entanto, haver diferença significativa nas composição
    das comunidades amostradas por diferentes iscas. Aparentemente, o uso de
    isca em riachos possui menos influencia na comunidade observada que em
    ambientes de maior escala. Apesar disso o uso de isca, como ocorreu com a 

    utilização de sardinha e milho, é importante para que ocorra a detecção de
    espécies raras ou pouco abundantes.


  • Mostrar Abstract
  • The use of Baited Remote Underwater Video (BRUV) allows non-invasive
    sampling of icthyofauna, collecting information relevant to ecology with minimal
    stress to the fish community. Recently, this methodology primarily used in
    marine waters has been applied to freshwater environments, but with a clear
    need for standardization. The understanding of how bait affects sampling is
    necessary for better understanding the methods application and limitations.
    Stream environments have a great degree of rare and endemic species, and
    the application of BRUVs in these environments may allow to obtain new
    information on the dynamics of these environments. In three months, four
    treatments regarding the use of different baits in BRUVs (fermented corn, fish
    ration, sardine and no bait – control) were tested. Twelve replicates were
    performed in three sample location on the “Mangues” headwater stream,
    municipality of Tiradentes – MG. A total of nine species were recorded in the
    stream, with seven of them registered by all baits: Autraloheros sp., Geophagus
    brasilienses, Hyphessobrycon bifasciatus, Knodus moenkhausii, Phalloceros
    uai and Hoplias sp. One species was recorded exclusively with corn as bait
    (Cichlassoma sp.) whereas Synbranchus marmoratus, was recorded by a
    BRUV with ration as bait. Regardless, no significant difference was found in the composition of the communities sampled by different baits. Apparently, the use of bait in streams has lesser influence on the observed community than on larger scale environments. Nevertheless, the use of bait, as with the use of sardines and corn, is important for the detection of rare or low abundance species

2017
Dissertações
1
  • NATHALIA RIBEIRO HENRIQUES
  • Comunidade de borboletas de campo rupestre: diversidade e efeito da
    assimetria flutuante ao longo de um gradiente altitudinal

  • Orientador : TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LIVIA MENDES DE CARVALHO SILVA
  • MARINA DO VALE BEIRAO
  • TATIANA GARABINI CORNELISSEN
  • Data: 24/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • Insetos são o grupo mais diverso de organismos terrestres, mas os padrões de riqueza e
    abunância de insetos no Cerrado e nos Campos Rupestres brasileiros são ainda pouco
    conhecidos. Em Minas Gerais já foram encontradas mais de 1.500 espécies de
    borboletas, mas ainda são escassas as informações sobre esse grupo em várias regiões
    do Estado e, principalmente, em regiões montanhosas. O objetivo deste estudo foi
    avaliar a variação na riqueza, diversidade e composição específica da comunidade de
    borboletas em um gradiente altitudinal e analisar o efeito da altitude na assimetria das
    asas das borboletas, testando a hipótese que a assimetria flutuante (AF) é um indicativo
    de estresse ambiental e deve estar positivamente correlacionada com a altitude em
    ambientes montanhosos. As borboletas foram amostradas principalmente por coleta
    ativa em um gradiente de 800 a 1.400 m de altitude na Serra de São José – MG. Foi
    confeccionada uma lista de espécies e estas foram avaliadas quanto à composição
    específica através das diversidades α e β, quanto à frequência pela classificação em
    espécies raras e quanto à distribuição ao longo do gradiente através de GLM. A AF foi
    verificada pela medição dos caracteres comprimento e largura nas asas direita e
    esquerda. Foi registrado um total de 636 borboletas distribuídas em 107 espécies,
    pertencentes a seis famílias. A maior riqueza (n = 63) e abundância (n = 326) foi
    representada pela família Nymphalidae. Somente duas espécies (Actinote genitrix,
    Nymphalidae e Pyrisitia nise, Pieridae) tiveram ocorrência nas sete cotas altitudinais.
    A diversidade α foi menor que a esperada e a β maior que a esperada. A composição de
    espécies se mostrou bastante distinta ao longo do gradiente e a distribuição das mesmas
    não apresentou um padrão em relação à altitude. Quase metade das espécies amostradas
    (48,6%) foram classificadas como raras e o restante como intermediárias, não havendo
    nenhuma espécie comum, o que sugere que a Serra de São José seja importante para a
    2
    conservação deste grupo de insetos. Para a AF foram analisadas asas de 370 borboletas,
    pertencentes a 29 espécies. A distribuição da frequência de valores dos caracteres
    direito-esquerdo e teste-t das amostras indicaram padrões verdadeiros de AF no
    comprimento e largura das asas. Entretanto, diferentemente do esperado, não houve
    relação da assimetria com a altitude para a comunidade de borboletas da Serra de São
    José. A AF foi eficiente na detecção da instabilidade indicada por imperfeições nas asas
    das borboletas, mas o fato da assimetria não ter apresentado relação com a altitude
    indica que ela sozinha não foi capaz de funcionar como fonte de estresse ambiental.
    Outros fatores, que não a altitude, exercem maior influência na assimetria dessa
    comunidade de borboletas e devem ser investigados. Este foi o primeiro estudo da
    comunidade de borboletas da Serra de São José e é pioneiro também na microrregião
    de São João del-Rei do Campo das Vertentes, além de ter sido o primeiro a realizar
    análises de AF para uma comunidade de borboletas.


  • Mostrar Abstract
  • Abstract
    The invertebrate fauna of the Cerrado is one of the least known of the phytogeographical
    domains. In Minas Gerais, more than 1.500 species of butterflies have been found, but
    information about them is still scarce in several regions of the state and, especially, in
    mountains. Therefore, the aim of this study was to examine the variation in richness,
    diversity and specific composition of the butterfly community in an altitudinal gradient
    and to analyze the effects of altitude on the asymmetry of butterfly wings, testing the
    hypothesis that fluctuating asymmetry (FA) is an indicative of environmental stress and
    should be positively correlated with altitude in mountainous environments. The
    butterflies were collected mainly by active sampling on a gradient of 800 to 1.400 m
    altitude in the Serra de São José - MG. A list of species was prepared and these were
    evaluated for the specific composition through the α and β diversities, regarding the
    frequency by the classification of rare species and the distribution along the gradient
    through GLM. The FA was checked by measuring the length and width characters on the
    right and left wings of butterflies sampled along the altitudinal gradient. A total of 636
    butterflies were registered in 107 species belonging to six families. The greatest richness
    (n = 63) and abundance (n = 326) were represented by the Nymphalidae family. Only two
    species (Actinote genitrix, Nymphalidae and Pyrisitia nise, Pieridae) exhibited
    occurrence in all seven altitudinal points. The α diversity was lower than expected and β
    greater than expected. The composition of species was quite distinct along the gradient
    and its distribution did not exhibited any significant pattern in relation to the altitude.
    Almost half of the species sampled (48.6%) were classified as rare and the rest as
    intermediate, with no common species, suggesting that the Serra de São José is an
    important area for the conservation of the butterfly community. For the FA analysis, 370
    butterflies were measured, belonging to 29 species. The frequency of distribution of
    sihned right minus left and test-t character values of the samples indicated true patterns
    of FA in the length and width of the wings. However, there was no relationship between
    FA and altitude for these butterflies. FA was efficient in detecting the instability indicated
    by imperfections in the wings of butterflies, but the fact that the asymmetry exhibited no
    relationship with altitude indicates that altitude alone was not enough to function as a
    source of environmental stress. Other factors, not the altitude, probably exerted a greater
    influence on the asymmetry of this community of butterflies and shoud be investigated.
    This was the first study of the butterflies community of the Serra de São José and is also
    a pioneer in the micro region of São João del-Rei do Campo das Vertentes, besides being
    the first to perform FA analyses for a community of butterflies.

2
  • RAFAEL COSTA CARDOSO
  • Ecologia e conservação de cavernas na região cárstica de Iuiú – BA

  • Orientador : MARCONI SOUZA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREY LEONARDO FAGUNDES DE CASTRO
  • MARCONI SOUZA SILVA
  • THAIS GIOVANNINI PELLEGRINI
  • Data: 28/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • Esta Dissertação é o resultado de um estudo realizado em cavernas da região
    cárstica de Iuiú, no estado da Bahia, Brasil. O trabalho está dividido em três capítulos.
    O primeiro capítulo consiste em um estudo de como a escala espacial influencia
    na quantificação da biodiversidade nos ambientes cavernícolas, analisando as diferenças
    na composição, riqueza, diversidade, similaridade da fauna de invertebrados entre
    diferentes escalas espaciais de amostragem nas cavernas e verificando se a similaridade
    entre as comunidades está relacionada à distribuição espacial das cavernas em diferentes
    maciços cársticos. Os resultados indicam que as comunidades de invertebrados
    subterrâneos se estruturam de maneiras diferentes quando se altera a escala amostral,
    tornando a combinação de metodologias, que consideram diferentes escalas espaciais,
    eficiente em amostrar a diversidade de invertebrados cavernícolas, incrementando o
    número de espécies observadas.
    O segundo capítulo consiste no estudo dos efeitos da estrutura de habitat físico e
    da paisagem sobre as comunidades de invertebrados cavernícolas em diferentes escalas
    de espaciais. Os resultados mostram que os substratos orgânicos e inorgânicos podem
    influenciar a estruturação das comunidades de invertebrados de forma distinta nas
    diferentes escala espaciais, sendo que a consideração de micro habitats e recursos
    orgânicos essenciais para ações de conservação dos ecossistemas subterrâneos. Além
    disto, a influência da paisagem indica que áreas preservadas em um raio mais extenso
    do que aqueles constantes na legislação brasileira, podem ser importantes na
    manutenção da biodiversidade cavernícola.
    O terceiro capítulo buscou avaliar a prioridade de conservação da fauna de
    invertebrados em 18 cavernas da região cárstica de Iuiú, através do Cave Conservation
    Priority index (CCPi), que considera a relevância biológica e o grau de impacto de
    cavernas. Como resultado do CCPi, cinco cavernas foram categorizadas como de
    extremamente alta vulnerabilidade (27,8%) e oito como de alta vulnerabilidade (44,4%).
    Além da singularidade da região em relação a riqueza e diversidade taxonômica de
    espécies troglóbias, o CCPi revelou uma elevada proporção de cavernas com
    necessidades de ações emergenciais para a conservação.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation is the result of a study carried out in caves in the karstic region
    of Iuiú, state of Bahia, Brazil. The work is divided into three chapters.
    The first chapter consists of a study on how the spatial scale influences the
    quantification of biodiversity in cave dwellers, analyzing how richness, diversity and
    similarity of invertebrate fauna differ between two spatial sampling scales in the caves
    and verifying if the similarity between communities is related to the spatial distribution
    of caves in different karst massifs. The results suggests that communities of
    subterranean invertebrates are structured in different ways when the sample scale
    changes, making a combination of methodologies, which consider different spatial
    scales, efficient in sampling the diversity of cave invertebrates. The karst massifs can
    presents a singular fauna, being important in the cave conservation.
    The second chapter presents the study on the effects of physical habitat structure
    and landscape on cave invertebrate communities at different spatial scales. The results
    show that the organic and inorganic substrates can influence the structure of the
    invertebrate communities in different ways for different spatial scales. The
    quantification of microhabitats and organic resources are essential for the conservation
    strategies for subterranean ecosystems. In addition, the influence of the landscape
    indicates that areas preserved in a wider radius than those included in Brazilian
    legislation may be necessary in the maintenance of cave biodiversity.
    The third chapter aimed to evaluate the conservation priority of the invertebrate
    fauna in 18 caves of the karstic region of Iuiú, using the Cave Conservation Priority
    Index (CCPi), which considers a biological relevance and the degree of impact of caves.
    As a result of the CCPi, five caves were categorized as extremely high vulnerability
    (27.8%) and eight as high vulnerability (44.4%). In addition to the uniqueness of the
    region in terms of the richness and taxonomic diversity of troglobites species, the CCPi
    revealed a high proportion of caves with needs for emergency actions for conservation.

3
  • JULIANA CARMEN LOMBELLO
  • Pseudoviviparidade em Comanthera nivea (Bong.) L. R. Parra & Giullietti
    (Eriocaulaceae): o papel do microhabitat

  • Orientador : FLAVIA DE FREITAS COELHO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • FLAVIA DE FREITAS COELHO
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • GRAZIELLE SALES TEODORO
  • Data: 28/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • A pseudoviviparidade é um tipo raro de reprodução clonal em que no centro da
    inflorescência dos indivíduos são originados rametes ao invés de órgãos florais, através
    de crescimento de células meristemáticas, e ocorre em ambientes sazonais com breves
    períodos favoráveis ao crescimento e reprodução. Como os indivíduos crescem em
    microhabitats contrastantes quanto à disponibilidade de água no solo, esse é o primeiro
    trabalho que investigou se a produção de capítulos e o recrutamento de rametes
    pseudovivíparos em Comanthera nivea (Eriocaulaceae) são maiores em microhabitats
    sombreados, e se dependem da umidade do solo. Selecionamos 20 indivíduos em
    microhabitats abertos e 30 em microhabitats sombreados. Contabilizamos os capítulos e
    rametes pseudovivíparos de agosto de 2016 a março de 2017, e determinamos a
    umidade do solo no mesmo período. A reprodução ocorreu predominantemente na
    forma de rametes pseudovivíparos suspensos, o que proporciona trocas de água e
    nutrientes entre ramete e planta-mãe e aumenta as chances de sobrevivência dos dois. A
    produção de capítulos e o recrutamento de rametes não diferiram nos dois
    microhabitats. A produção de capítulos foi positivamente correlacionada com a umidade
    do solo, independente do microhabitat. O recrutamento de rametes pseudovivíparos foi
    negativamente correlacionado com a umidade do solo e independente do microhabitat.
    Sendo assim, essa forma de propagação clonal é uma importante estratégia nesse
    ambiente por permitir semelhante produção e recrutamento nos diferentes microhabitats
    presentes.


  • Mostrar Abstract
  • Pseudovivipary is a rare kind of clonal reproduction in whitch the center of the
    inflorescence of the individuals are originated ramets instead of floral organs, through
    the growth of meristematic cells, and occurs in seasonal environments with brief
    favorable periods to growth and reproduction. As individuals grow in contrasting
    microhabitats as to the availability of water in the soil, this is the first work that
    investigated whether the production of flower head and the recruitment
    pseudoviviparous ramets of Comanthera nivea (Eriocaulaceae) are larger in shaded
    microhabitats and of both dependent on soil moisture. We selected 20 individuals in
    open microhabitats and 30 in shaded. We counted the flower head and the
    pseudoviviparous ramets from August 2016 to March 2017, and determine the soil
    moisture. The reproduction occurred, mostly, in the form of suspended
    pseudoviviparous ramets, which provides exchange between ramets and parental rosette
    and increases the chances of survival to both. The production of flower head and the
    recruitment pseudoviviparous ramets were not different in both microhabitats. The
    production of flower head was positively correlated with soil moisture, independent of
    the microhabitat. The recruitment pseudoviviparous ramets were negatively correlated
    with soil moisture and independent of the microhabitat. Thus, this form of clonal
    propagation is an important strategy in this environment because it allows similar
    production and recruitment in the different microhabitats present.

4
  • ELISMARA APARECIDA PEREIRA
  • FUNGOS MICORRÍZICOS ARBUSCULARES ASSOCIADOS A RAÍSES DE DESCHAMPSIA ANTARCTICA DESV. NA BAÍA DO ALMIRANTADO, ILHA REI GEORGE, ANTÁRTICA

  • Orientador : JULIANO DE CARVALHO CURY
  • MEMBROS DA BANCA :
  • IARA FREITAS LOPES
  • JULIANO DE CARVALHO CURY
  • MARCO AURÉLIO CARBONE CARDOSO
  • Data: 28/07/2017

  • Mostrar Resumo
  •  

    Os microrganismos vivem nos mais diversos hábitats terrestres. Entre os
    microrganismos destacam-se os fungos micorrízicos arbusculares (FMAs), os quais se
    associam às raízes das plantas e colonizam mais de 80% das espécies vegetais terrestres,
    tornando algumas espécies de plantas dependentes dessa relação para o seu
    desenvolvimento. Estudos sobre a ocorrência de fungos micorrízicos arbusculares em
    ambientes extremos, como o Continente Antártico, são escassos. Portanto, o objetivo
    desse estudo foi avaliar a ocorrência e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares
    em solo rizosférico e raízes de Deschampsia antarctica Desv. coletados próximos às
    estações de pesquisa do Brasil (Estação Antártica Comandante Ferraz - EACF) e da
    Polônia (Arctowski), localizadas na Baía do Almirantado, Ilha Rei George, arquipélago
    Shetland do Sul, Antártica. Foram realizadas coletas de solo rizosférico e raízes de
    Deschampsia antarctica Desv. próximo à EACF e próximo à Estação Arctowski. No
    laboratório foi realizada a avaliação química do solo e definida a densidade e
    diversidade de espécies de FMAs e a colonização micorrízica nas raízes de
    Deschampsia antarctica Desv. No total, foram recuperados 15 esporos de FMAs na
    área da EACF e não foi encontrado nenhum esporo de FMA na área da Estação
    Arctowski. A colonização micorrízica das raízes de D. Antarctica foi de 40% para a
    área da EACF e de 24% para a área da Estação Arctowski. No total foram identificadas
    duas espécies de FMAs, distribuídas em dois gêneros: uma espécie pertencente ao
    gênero Acaulospora, a qual foi possível identificação em nível de espécies
    (Acaulospora mellea) e uma espécie do gênero Glomus classificada como Glomus sp1.
    A área da EACF apresentou concentração de fósforo de 178,57mg dm-3. A área da
    Estação Arctowski continha níveis de fósforo cinco vezes maior (897,83mg dm-3). A
    baixa colonização micorrízica e falta de esporos de FMAs na Estação Arctowski pode
    estar associada principalmente à elevada concentração de fósforo nessa área. A
    diversidade de FMAs nas áreas estudadas pode ser limitada pela baixa temperatura,
    baixa diversidade vegetal e altos níveis de P presentes no solo.


  • Mostrar Abstract
  • Microorganisms live in the most diverse terrestrial habitats. Among the
    microorganisms, arbuscular mycorrhizal fungi (AMFs) are associated with plant roots
    and colonize more than 80% of terrestrial plant species, making some plant species
    dependent on this relationship for their development. Studies on the occurrence of
    arbuscular mycorrhizal fungi in extreme environments such as the Antarctic Continent
    are scarce. Therefore, the objective of this study was to evaluate the occurrence and
    diversity of arbuscular mycorrhizal fungi in rhizospheric soil and roots of Deschampsia
    antarctica Desv. collected near the research stations of Brazil (Antarctic Station
    Comandante Ferraz - EACF) and Poland (Arctowski), located in Admiralty Bay, King
    George Island, South Shetland archipelago, Antarctica. They were collected samples of
    rhizospheric soil and roots of Deschampsia antarctica Desv. close to EACF and
    Arctowski Stations. In the laboratory, they were performed analyses of chemical
    characterization of the soil, density and diversity of AMFs species and mycorrhizal
    colonization of the roots of Deschampsia antarctica Desv. In total, we observed fifteen
    spores of AMFs that were recovered from the area of EACF Station. No spores were
    found in the soil samples collected in the area of Arctowski Station. The mycorrhizal
    colonization of D. Antarctica roots was 40% for the samples collected in the area of
    EACF Station and 24% for the samples collected in the area of Arctowski Station. In
    total, two species of AMFs were identified, distributed in two genera: one species
    belonging to the genus Acaulospora, which was possible to identify in species level
    (Acaulospora mellea) and one species of the genus Glomus classified as Glomus sp1.
    The area of EACF Station presented phosphorus concentration of 178.57 mg dm-3. The
    area of Arctowski Station contained almost five time more phosphorus (897.83 mg dm-
    3
    ). The low mycorrhizal colonization and lack of AMFs spores at Arctowski Station is
    probably mainly due to the high concentration of phosphorus in this area. The diversity
    of AMFs in the evaluated region is probably limited by the low temperature, low plant
    diversity and high levels of P present in the soil.

5
  • TATIANIA DE ASSIS MORAIS
  • Fungos micorrízicos arbusculares associados a raízes de
    Deschampsia antarctica Desv. na Baía do Almirantado, Ilha
    Rei George, Antártica

  • Orientador : CRISTIANO SCHETINI DE AZEVEDO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTIANO SCHETINI DE AZEVEDO
  • GISLENE CARVALHO DE CASTRO
  • LUCIANA BARCANTE FERREIRA
  • Data: 31/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • Os microrganismos vivem nos mais diversos hábitats terrestres. Entre os
    microrganismos destacam-se os fungos micorrízicos arbusculares (FMAs), os quais se
    associam às raízes das plantas e colonizam mais de 80% das espécies vegetais terrestres,
    tornando algumas espécies de plantas dependentes dessa relação para o seu
    desenvolvimento. Estudos sobre a ocorrência de fungos micorrízicos arbusculares em
    ambientes extremos, como o Continente Antártico, são escassos. Portanto, o objetivo
    desse estudo foi avaliar a ocorrência e diversidade de fungos micorrízicos arbusculares
    em solo rizosférico e raízes de Deschampsia antarctica Desv. coletados próximos às
    estações de pesquisa do Brasil (Estação Antártica Comandante Ferraz - EACF) e da
    Polônia (Arctowski), localizadas na Baía do Almirantado, Ilha Rei George, arquipélago
    Shetland do Sul, Antártica. Foram realizadas coletas de solo rizosférico e raízes de
    Deschampsia antarctica Desv. próximo à EACF e próximo à Estação Arctowski. No
    laboratório foi realizada a avaliação química do solo e definida a densidade e
    diversidade de espécies de FMAs e a colonização micorrízica nas raízes de
    Deschampsia antarctica Desv. No total, foram recuperados 15 esporos de FMAs na
    área da EACF e não foi encontrado nenhum esporo de FMA na área da Estação
    Arctowski. A colonização micorrízica das raízes de D. Antarctica foi de 40% para a
    área da EACF e de 24% para a área da Estação Arctowski. No total foram identificadas
    duas espécies de FMAs, distribuídas em dois gêneros: uma espécie pertencente ao
    gênero Acaulospora, a qual foi possível identificação em nível de espécies
    (Acaulospora mellea) e uma espécie do gênero Glomus classificada como Glomus sp1.
    A área da EACF apresentou concentração de fósforo de 178,57mg dm-3. A área da
    Estação Arctowski continha níveis de fósforo cinco vezes maior (897,83mg dm-3). A
    baixa colonização micorrízica e falta de esporos de FMAs na Estação Arctowski pode
    estar associada principalmente à elevada concentração de fósforo nessa área. A
    diversidade de FMAs nas áreas estudadas pode ser limitada pela baixa temperatura,
    baixa diversidade vegetal e altos níveis de P presentes no solo.


  • Mostrar Abstract
  • Microorganisms live in the most diverse terrestrial habitats. Among the
    microorganisms, arbuscular mycorrhizal fungi (AMFs) are associated with plant roots
    and colonize more than 80% of terrestrial plant species, making some plant species
    dependent on this relationship for their development. Studies on the occurrence of
    arbuscular mycorrhizal fungi in extreme environments such as the Antarctic Continent
    are scarce. Therefore, the objective of this study was to evaluate the occurrence and
    diversity of arbuscular mycorrhizal fungi in rhizospheric soil and roots of Deschampsia
    antarctica Desv. collected near the research stations of Brazil (Antarctic Station
    Comandante Ferraz - EACF) and Poland (Arctowski), located in Admiralty Bay, King
    George Island, South Shetland archipelago, Antarctica. They were collected samples of
    rhizospheric soil and roots of Deschampsia antarctica Desv. close to EACF and
    Arctowski Stations. In the laboratory, they were performed analyses of chemical
    characterization of the soil, density and diversity of AMFs species and mycorrhizal
    colonization of the roots of Deschampsia antarctica Desv. In total, we observed fifteen
    spores of AMFs that were recovered from the area of EACF Station. No spores were
    found in the soil samples collected in the area of Arctowski Station. The mycorrhizal
    colonization of D. Antarctica roots was 40% for the samples collected in the area of
    EACF Station and 24% for the samples collected in the area of Arctowski Station. In
    total, two species of AMFs were identified, distributed in two genera: one species
    belonging to the genus Acaulospora, which was possible to identify in species level
    (Acaulospora mellea) and one species of the genus Glomus classified as Glomus sp1.
    The area of EACF Station presented phosphorus concentration of 178.57 mg dm-3. The
    area of Arctowski Station contained almost five time more phosphorus (897.83 mg dm-
    3
    ). The low mycorrhizal colonization and lack of AMFs spores at Arctowski Station is
    probably mainly due to the high concentration of phosphorus in this area. The diversity
    of AMFs in the evaluated region is probably limited by the low temperature, low plant
    diversity and high levels of P present in the soil.

6
  • GLAUCO CÁSSIO DE SOUSA OLIVEIRA
  • Efeito da substituição da vegetação de Caatinga e Cerrado sobre a diversidade
    funcional de escarabeíneos

  • Orientador : LETICIA MARIA VIEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDRE FLAVIO SOARES FERREIRA RODRIGUES
  • LETICIA MARIA VIEIRA
  • WALLACE BEIROZ IMBROSIO DA SILVA
  • Data: 31/07/2017

  • Mostrar Resumo
  • A demanda por alimentos e recursos naturais em decorrência do
    crescimento exponencial que a população humana experimentou
    principalmente nos últimos dois séculos tem sido uma importante ameaça
    às comunidades naturais. Cada vez mais os habitats estão sendo destruídos,
    degradados e modificados pelas atividades antrópicas. Logo, muitas
    espécies estão sendo extintas ou seriamente ameaçadas. As consequências
    da perda da biodiversidade trazem prejuízos não somente para os
    ecossistemas como também tem implicações para a própria população
    humana. Os besouros escarabeíneos são sensíveis a essas alterações e
    portanto podem ser utilizadas como ferramentas bioindicadoras. Uma das
    formas de investigar as implicações dessas ações é a chamada medida de
    diversidade funcional que considera Traits das espécies que estão
    relacionados ao funcionamento dos ecossistemas. O objetivo desse
    trabalho foi investigar como a conversão de habitats nativos (Cerrado e
    Caatinga) em pastagens com e sem manejo afeta a diversidade funcional
    de besouros escarabeíneos. Para tanto, foram calculados quatro índices de
    biodiversidade funcional: FRic (Riqueza funcional); FEve (Equitabilidade
    funcional); FDiv (Divergência funcional) e FDis (Dispersão funcional).
    FRic foi menor nas pastagens manejadas do que nos habitats nativos e nas
    pastagens não manejadas, que conservam pequenos arbustos; FDiv
    também foi menor nas pastagens manejadas em relação aos habitats
    nativos. Já FDis e FEve não apresentaram diferenças significativas entre
    os sistemas investigados. Portanto, a conversão de Cerrado e Caatinga em
    pastagens, afetou negativamente a diversidade funcional de besouros
    escarabeíneos nos habitats com maior grau de alteração (pastagens
    manejadas), mas não teve o mesmo efeito nas pastagens não manejadas.
    Estes resultados reforçam que a vegetação em regeneração sobre a
    pastagem contribuem para o aumento da diversidade funcional dos
    escarabeíneos. Concluiu-se que pastagens não manejadas, nas quais
    crescem espécies vegetais nativas de Cerrado e Caatinga, têm maior valor
    de conservação para besouros escarabeíneos do que aquelas constatemente
    manejadas.


  • Mostrar Abstract
  • The demand for food and natural resources has been a continuous
    important threat to the natural communities, as a result of the exponential
    growth of human over the last two centuries. Many habitats are being
    destroyed, degraded or modified by anthropogenic activities.
    Consequentely, many species are being extinct and many others are
    seriously threatened. The biodiversity decline harms not only the natural
    ecosystems but also the human population itself. Dung beetles are sensitive
    organisms to the habitat changes and, therefore, can be used as biological
    indicators. One of the approaches to assess these consequences is the
    functional diversity, which considers the species’ traits related to the
    ecosystems functioning. (Inverter essas duas sentenças também) We aimed
    to evaluate how the conversion of native habitats (Cerrado and Caatinga)
    into pastures with or without management affects the functional diversity
    of dung beetles. We calculed four functional biodiversity indices: FRic
    (functional richness), FEve (functional equitability), FDiv (functional
    divergence) and FDis (functional dispersion). Fric was lower in managed
    pastures than in native habitats and in unmanaged pastures, which present
    small shrubs, FDiv was also lower in managed pastures in relation to the
    native habitats. FDis and FEve did not show differences among the studied
    systems. Thus, the conversion of both Cerrado and Caatinga into pastures
    negatively affected the dung beetles functional diversity in the most
    modified habitat (managed pastures) but did not have effects on
    unmanaged pastures. Our findings reinforce that the vegetation recovering
    on pastures contributes to the increasing of dung beetles functional
    diversity. In conclusion, the unmanaged pastures whose grow up native
    plant species from the Cerrado and Caatinga have a higher conservation
    value for the dung beetles than those constantly managed

SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01