Banca de DEFESA: MARIANA ALVES PINTO BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIANA ALVES PINTO BARBOSA
DATA : 19/08/2020
HORA: 09:30
LOCAL: Universidade Federal de São João del-Rei - Campus Sete Lagoas
TÍTULO:

Título do projeto de Dissertação "Fenologia e produção de videiras Vitis labrusca na região Central de Minas Gerais"


PALAVRAS-CHAVES:

Vitis labrusca L., trocas gasosas, fisiologia, pós-colheita.


PÁGINAS: 79
RESUMO:

A produção de uvas pode ser influenciada por fatores fisiológicos, ambientais e até mesmo pela característica varietal eporta-enxerto utilizado. Em vista disso, foram realizados dois experimentos. O experimento 1 objetivouavaliar a influência dos porta-enxertos IAC-572, IAC-766 e Paulsen-1103 nafenologiae produção cv.BordôJá o experimento 2 objetivouavaliar a qualidade dos frutos e ocomportamento fenológicona produção de invernodascultivaresBordô, Isabel Precoce e Niágara Rosada na região central de Minas Gerais. Para o experimento 1, houve caracterização fisiológica realizada em delineamento em blocos casualizados (DBC), com três tratamentose três repetições. Os tratamentos foram constituídos pela cv. Bordô sobre os porta-enxertos IAC-572 Jales, IAC-766 Campinas e Paulsen-1103.Já o experimento 2 consistiu em um DBC em esquema fatorial 3x6, composto por três cultivares(Bordô, Isabel precoce, Niágara Rosada)eseisfases fenológicas (flores separadas, florescimento, baga tamanho “ervilha”, cacho compacto, início da maturação (pintor) e maturação plena (colheita)), com três repetições e quatro plantas por unidade experimental.Foramavaliadasa taxa de fotossíntese líquida, condutância estomática, a transpiraçãoe déficit depressão de vapor.Para ambos os experimentos, foi realizada uma análisedescritiva da duração em dias e soma de graus-dia dos principais subperíodos fenológicos, produção por planta e produtividade. Também foi realizada caracterização físico-química em um delineamento inteiramente casualizados (DIC), contendo dez repetições ecinco cachos de uva por repetição. As características físicas avaliadas foram: massa fresca do fruto, comprimento do cacho, número de bagas por cacho, massa da baga, massa do engaço, comprimento do engaço, diâmetro longitudinal da baga e diâmetro transversal da baga, formato da baga, cor da casa da baga, cor da polpa, a massa do resíduo, massa da polpa, rendimento do resíduo e da polpa. Para as características químicas foram avaliados o potencial hidrogeniônico (pH), o teor de sólidos solúveis totais, acidez total titulável (AT), ratio, teor de umidade e teor de antocianinas. O comportamento fenológico e as subfases fenológicas foram diferentes em todos os porta-enxertos. As fases de cacho compacto até pintor (CC/PN) e pintor até a maturação(PN/MT)foram as que demandaram número de dias e maior soma térmica.Oporta-enxerto IAC-766 apresentou maiores médias de área foliar, produção e produtividade. O comportamento fisiológico foi influenciado pelos porta-enxertos, na fotossíntese liquida houve interação entre o porta enxerto e a fase fenológica estudada.O porta-enxerto IAC-766 também apresentoumaiormassa dos fruto, massa da baga, massa da polpa, comprimento do cacho, comprimento do engaço, e cor hueda casca e da polpa, e o teor de antocianinas. Já ociclo fenológico das cultivares de videiras americanas Bordô e Isabel precoce são similares e mais curtos que a Niágara rosada. As cultivares apresentam comportamento fisiológico distintos em função das fases fenológicas, porém apenas a cultivar Isabel precoceapresenta apta à produção de uvas de colheita de inverno na região Central de Minas Gerais. A cultivar Bordô apresenta elevado teor de antocianinas na casca e na polpa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545714 - JOSE CARLOS MORAES RUFINI
Interno - 1756428 - LANAMAR DE ALMEIDA CARLOS
Externo à Instituição - PAULO MARCIO NORBERTO - EPAMIG
Notícia cadastrada em: 18/08/2020 14:10
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01