Banca de DEFESA: LUANA CRISTINA ALVES RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUANA CRISTINA ALVES RIBEIRO
DATA : 26/02/2021
HORA: 08:30
LOCAL: CSL - Sete Lagoas - Defesa Remota
TÍTULO:

PLANTAS DE COBERTURA EM ROTAÇÃO DE CULTURAS INTERFEREM NA MANUTENÇÃO DA POPULAÇÃO DE ÁCARO RAJADO EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO DE SOJA?


PALAVRAS-CHAVES:

Tetranychus urticae. Brachiaria ruziziensis. Taxa intrínseca de crescimento populacional.


PÁGINAS: 34
RESUMO:

O ácaro rajado Tetranychus urticae Koch (Acari: Tetranychidae) é uma praga polífaga que provoca perdas de produtividade em várias culturas, sobretudo a soja. Compreender a qualidade de plantas de cobertura é importante para se estabelecer um plano de manejo adequado. Sendo assim o presente trabalho objetivou avaliar se a utilização de plantas de cobertura em rotação de culturas influencia na manutenção de T. urticae em cultivos de soja no contexto da estrutura da paisagem do agroecossistema. Para determinar o ciclo biológico de T. urticae foram utilizados 30 discos foliares (25 mm Ø) para cada espécie de planta. As culturas avaliadas foram: cobertura- braquiária (Brachiaria ruziziensis), crotalária (Crotalaria juncea), nabo forrageiro (Raphanus sativus) Cati AL 1000 e sorgo (Sorghum bicolor L. Moench) BRS 380- e cultivadas: soja (Glycine max L. Merr) BMX Bonus IPRO, algodão (Gossypium hirsutum L) Fibermax FM e milho (Zea mays) L3 MS. As avaliações eram feitas diariamente até finalizar o ciclo. Os parâmetros biológicos avaliados foram: tempo de duração dos estágios de desenvolvimento imaturo, número de ovos e sobrevivência de fêmeas. A partir dos dados obtidos foi possível gerar a taxa intrínseca de crescimento populacional (rm). Para análise de dados das fases imaturas e número de ovos foi realizada a análise de variância pelo Teste F e as médias foram comparadas pelo Teste Scott-Knott a um nível de significância de 5 %. Os dados de longevidade foram obtidos através do modelo de sobrevivência de Kaplan-Meier. Para avaliar o comportamento de T. urticae foi utilizado um olfatômetro em Y. Testamos cinco combinações entre a cultura cultivada (soja) vs plantas de cobertura (braquiária, crotalária, nabo e sorgo) e o tratamento controle (ar vs ar). Os dados foram submetidos a testes de Qui-quadrado(α=5%). O tempo de sobrevivência e o número de ovos produzidos foram maiores para as culturas de cobertura (nabo e crotalária). A taxa intrínseca de crescimento populacional (rm) foi maior para a cultura cultivada (algodão), tais resultados sugerem que essas culturas sejam propícias ao desenvolvimento de T. urticae. O período de desenvolvimento larval de T. urticae foi maior na cultura da braquiária. Além disso, para esta cultura não foi possível mensurar o número de ovos e (rm) de T. urticae alimentado por braquiária. Sugerimos que este resultado pode estar relacionado às características morfológicas, nutricionais e químicas presentes na planta. Não houve preferência entre soja vs (braquiária, nabo e crotalária). Entretanto, houve preferência pela cultura do sorgo. Conclui-se que, fazer a rotação de culturas entre soja e braquiária pode ser eficiente no controle de T. urticae e evitar a “ponte-verde” entre estes ácaros nos sistemas intensivos de produção.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - IVÊNIO RUBENS DE OLIVEIRA - EMBRAPA
Presidente - 1725637 - MARCOS ANTONIO MATIELLO FADINI
Externa à Instituição - SIMONE MARTINS MENDES - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 24/02/2021 17:36
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02