Banca de DEFESA: JICAURY ROBERTA PEREIRA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JICAURY ROBERTA PEREIRA DA SILVA
DATA : 16/02/2023
HORA: 13:30
LOCAL: Google Meeting
TÍTULO:
AVALIAÇÃO DA TOXICIDADE DE PLASTIFICANTES UTILIZADOS COMO EXCIPIENTES DE FÁRMACOS, UTILIZANDO PEIXE COMO MODELO EXPERIMENTAL

PALAVRAS-CHAVES:
Dibutilftalato; Dietilftalato; Embriotoxicidade; Ftalatos; Zebrafish

PÁGINAS: 68
RESUMO:
A ampla produção e uso de medicamentos pela população resulta na maior observação de
produtos farmacêuticos e seus derivados nos ambientes aquáticos. Certos aditivos
plásticos, utilizados no revestimento de formas farmacêuticas, podem causar danos à
saúde do paciente e ao meio ambiente. Dentre os plastificantes, os ésteres de ftalato
(PAEs), derivados do ácido ftálico (C6H4(COOH)2), vem sendo amplamente investigados
quanto o seu potencial toxicológico. Os PAEs possuem a capacidade de interagir
adversamente em diversos processos biológicos, como crescimento, metabolismo,
sistema endócrino e imunológico. Diante disso, o presente estudo tem como objetivo
identificar os efeitos toxicológicos de ftalatos de baixa massa molecular como o
dietilftalato (DEP) e o dibutilftalato (DBP) utilizando a técnica de Fish Embryo Acute
Toxicity (FET) cujo modelo animal é o Danio rerio (peixe-zebra). Os embriões foram
expostos as concentrações de 0,70- 0,35- 0,17- 0,08 mg/L de DBP e 24- 12- 6- 3 mg/L de
DEP, e avaliados em 24, 48, 72 e 96 horas pós fertilização (hpf) para identificação dos
efeitos tóxicos. Foram avaliadas a taxa de eclosão e de mortalidade embrionária;
aparecimento e número de somitos, o número de batimentos cardíacos por minuto e
comprimento, além de anormalidades anatômicas (efeitos teratogênicos) como má
formação de cabeça, coluna e cauda. Após a exposição aos PAEs, os embriões expostos
as concentrações mais altas de DBP e DEP apresentaram aumento no número de somitos,
batimento do coração irregular e maior frequência cardíaca quando comparados ao grupo
controle. DBP induziu com maior frequência edemas de pericárdio nos embriões, já DEP
apresentou um maior efeito sobre a taxa de eclosão, e induziu a uma maior taxa de
malformações na cauda, na concentração mais alta (24mg/L) 75% dos embriões
apresentaram necrose ou cauda torta. DBP se mostra mais toxico que DEP pois induz
efeitos adversos aos embriões em concentrações consideravelmente menores. A
contaminação por ftalatos é uma questão de saúde pública e precisa receber a devida
atenção. Dessa forma esperamos que os resultados obtidos possam possibilitar o
entendimento e extrapolar para a natureza os danos causados aos seres vivos devido à
exposição a esses xenobióticos que são lançados no meio ambiente.

MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1300132 - WHOCELY VICTOR DE CASTRO
Interno - 1716137 - HELIO BATISTA DOS SANTOS
Externa ao Programa - 1006938 - LUCIANA XAVIER PEREIRA
Externa à Instituição - LUDMILA SILVA BRIGHENTI - UEMG
Externa à Instituição - CAMILA FERREIRA SALES - UFMG
Notícia cadastrada em: 17/02/2023 11:15
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa05.ufsj.edu.br.sigaa05