Banca de DEFESA: WELLINGTON FERNANDES DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WELLINGTON FERNANDES DE CARVALHO
DATA : 30/03/2023
HORA: 13:30
LOCAL: Google Meeting
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO EFEITO COQUETEL DE DIPIRONA, PARACETAMOL E NIMESULIDA, SOBRE O DESENVOLVIMENTO INICIAL DO PEIXE-ZEBRA (Danio rerio


PALAVRAS-CHAVES:

Acetaminofeno, Combinação, Ensaio embriotóxico, Metamizol, Poluentes emergentes, Xenobióticos


PÁGINAS: 52
RESUMO:

Os produtos farmacêuticos, em especial os medicamentos, apresentam grande importância para a sociedade. O consumo crescente e o descarte inadequado estão inserindo estes produtos em uma nova classe de xenobióticos conhecida como poluentes emergentes, tornando-se grande preocupação de saúde pública. Os peixes, em especial o desenvolvimento embrionário de peixe-zebra, têm sido muito utilizados em pesquisas de toxicologia ambiental. A maioria dos trabalhos utilizando peixes tem focado principalmente na avaliação toxicológica de fármacos isolados, entretanto, os efeitos da mistura (cocktail) destes xenobióticos têm sido pouco explorados e este é o possível cenário encontrado no meio ambiente. Estudo anterior indicou que os fármacos mais descartados incorretamente por usuários de drogarias do município de Divinópolis, MG foram à dipirona, o paracetamol e a nimesulida. Neste sentido, nosso objetivo foi avaliar o efeito coquetel de dipirona, paracetamol e nimesulida durante o desenvolvimento embrionário de peixe-zebra. A concentração letal de 50 % dos embriões em 96 h (CL 50-96 h) para os medicamentos de interesse foi determinada. Após, esta etapa, foram desenvolvidos os seguintes grupos experimentais com a mistura: Controle (meio E3), CL 50/2, CL 50/5, CL 50/10 e CL 50/20. Os embriões com 6-8 horas pós fertilização (hpf) foram submetidos ao tratamento e os seguintes tempos foram avaliados: 24, 48, 72 e 96 h. Na avaliação morfométrica dos embriões foram obtidos o número de batimentos cardíacos, taxa de eclosão e de mortalidade embrionária por tempo de desenvolvimento, bem como o comprimento total, tamanho da área cardíaca e edema do saco vitelino. Além disso, efeitos teratogênicos foram verificados. As CL 50/96 h calculadas para dipirona, paracetamol e nimesulida foram, respectivamente, 4,69 mg/ml, 799,98 μg/ml e 0,92 μg/ml. Após os ensaios toxicológicos foi possível observar que a exposição dos embriões à mistura induziu significativa elevação na taxa de mortalidade e diminuição na taxa de eclosão, sendo mais frequente nas concentrações CL 50/5 e CL 50/2, além disso, foram observados efeitos teratogênicos nos embriões, como mal formação da cabeça, curvatura de cauda e coluna, edemas vitelínicos e pericárdicos e perda de pigmentação, sendo a despigmentação mais intensa nos globos oculares e região dorsal das larvas, principalmente nas concentrações CL 50/5 e CL 50/2. Por fim, acreditamos que o presente trabalho, a partir dos resultados obtidos, possibilitará entender e extrapolar para a natureza os danos causados aos seres vivos devido à exposição acidental destes xenobióticos lançados no meio ambiente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1716137 - HELIO BATISTA DOS SANTOS
Interna - 075.430.366-73 - AMANDA LUISA DA FONSECA - UFSJ
Externa ao Programa - 1006938 - LUCIANA XAVIER PEREIRA
Externo à Instituição - FABRICIO FLÁVIO THEOPHILO DOMINGOS
Externa à Instituição - CAMILA MARIANGELA PACHECO
Notícia cadastrada em: 10/03/2023 16:28
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa04.ufsj.edu.br.sigaa04