Banca de DEFESA: ALDA CRISTINA FRANCO CORRÊA MAIA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALDA CRISTINA FRANCO CORRÊA MAIA
DATA : 30/03/2021
HORA: 13:30
LOCAL: plataforma on line
TÍTULO:

Modelagem farmacocinética e correlação pk/pd de vancomicina


PALAVRAS-CHAVES:

Farmacocinética, farmacodinâmica, monitoramento, vancomicina 



PÁGINAS: 80
RESUMO:

Introdução: Embora os critérios para monitoramentos de fármacos em pacientes críticos estejam bem mais claros atualmente, a proporção de pacientes que recebem esse serviço ainda é bem inferior ao necessário nos hospitais do Brasil. O monitoramento através do princípio da farmacocinética e farmacodinâmica (Pk/Pd) em pacientes críticos visa atender às necessidades de dose, concentração e efeito ideal para o paciente, com melhora no desfecho clínico e diminuição da probabilidade de desenvolvimento de resistência bacteriana. Neste sentido, este trabalho visa à avaliação dos diferentes perfis farmacocinéticos e farmacodinâmicos (PK/PD) de uma população. Casuística e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, de base documental. A pesquisa teve como base de informações, 56 prontuários de pacientes em estado crítico da instituição coparticipante que fez uso do medicamento vancomicina e que durante o uso foram submetidos ao monitoramento do fármaco. Foram coletados dados individuais dos pacientes a partir do prontuário. Para determinação dos perfis farmacocinéticos da vancomicina, assim como da modelagem da farmacocinética populacional deste fármaco, utilizou-se a ferramenta Bayesiana, através do software Monolix®. Para a determinação do perfil farmacodinâmico, utilizou-se os dados EUCAST (Comitê Europeu de Testes de Suscetibilidade Antimicrobiana) com valores de mic de 0,125,0,25;0,5;1 correlacionados aos dados obtidos do modelo populacional proposto; Resultados: O perfil PK da vancomicina foi bem caracterizado por um modelo de um compartimento com covariáveis idade e creatinina sérica influenciando estatisticamente em clearance (CL) e no volume de distribuição (V). O valor do clarence populacional foi de 1,52 L/h e o volume de distribuição de 192,49 L. Dos pacientes em diálise, apenas 20% apresentaram cobertura total a todos os Mics e dos pacientes sem diálise, 17% estavam totalmente protegidos. Conclusão: A farmacocinética da vancomicina na população estudada foi significativamente afetada pela creatinina e pela idade. A correlação pk/pd através da área sobre a curva (AUC/MIC >400) demostrou que as doses padrão administradas não foram capazes de garantir a eficiência do tratamento da totalidade dos pacientes em diálise ou não.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1971548 - CRISTINA SANCHES
Interno - 1300132 - WHOCELY VICTOR DE CASTRO
Interna - 1296968 - MARIANA LINHARES PEREIRA
Interna - 1741307 - ADRIANA CRISTINA SOARES DE SOUZA
Externa à Instituição - ANA LEONOR PARDO CAMPOS GODOY
Notícia cadastrada em: 10/03/2021 23:03
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02