Banca de DEFESA: KASSIA RODRIGUES MARIANO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KASSIA RODRIGUES MARIANO
DATA : 28/05/2021
HORA: 13:30
LOCAL: Plataforma online google meeting
TÍTULO:

Atribuições Clínicas do farmacêutico no cenário da Farmácia Hospitalar Brasileira frente às Declarações da Basileia da Federação Internacional de Farmacêuticos.


PALAVRAS-CHAVES:

Declaração da Basileia; Serviço de farmácia Clínica; Farmácia hospitalar.


PÁGINAS: 180
RESUMO:

Introdução: A Federação Internacional de Farmacêuticos (FIP) com o objetivo de nortear e
impulsionar o desenvolvimento da prática de farmácia hospitalar fomentou o desenvolvimento
do Basel Statements. Atualmente este consenso tem 65 recomendações. O Brasil ainda carece
de estudos baseados no Basel Statements, como padrão internacional, para avaliação das
práticas farmacêuticas hospitalares, especialmente das atribuições clínicas dos farmacêuticos.
Objetivo: Analisar a percepção do farmacêutico no cenário da farmácia hospitalar brasileira
em relação as suas atribuições clínicas relativas à “Intervenções na prescrição” e
“Monitoramento do uso do medicamento” frente à atual Declaração da Basileia da FIP.
Metodologia: Os hospitais brasileiros de alta e média complexidade foram identificados e
tiveram seus respectivos endereços eletrônicos extraídos através do Cadastro Nacional de
Estabelecimentos de Saúde (CNES) em 2016. Em seguida, um questionário preparado seguindo
as 65 Declarações da Basileia foi enviado via e-mail direcionado aos farmacêuticos hospitalares
de todo o país. Para análise do cumprimento das atribuições clínicas do farmacêutico foi
realizada uma análise descritiva das recomendações referentes aos domínios relativos à
“Intervenções na Prescrição” e “Monitoramento do uso do medicamento” das Declarações da
Basileia e os resultados foram categorizados em: a) atendem a declaração, b) não atendem ou,
c) não responderam.
Resultados: O número de hospitais elegíveis foi de 2.054. Desse total,
farmacêuticos de 111 (5,4%) hospitais retornaram a pesquisa. Estes profissionais tinham uma
média de idade de 34,9 anos, um tempo médio de atuação em farmácia hospitalar de cinco anos
e de nove anos de graduados, a maior parte possuía o título de especialista (71 - 64,0%). Em
relação aos hospitais, a maior parte era da região Sudeste (54 - 48,65%), de média complexidade
(63 - 56,75%), e com número de farmacêuticos adequados, de acordo com a recomendação da
SBRAFH (98 - 88,29%). Para as recomendações do tema "Intervenções na prescrição" apenas
em uma recomendação o percentual de cumprimento foi superior a 50%, correspondendo a
54,1%. Enquanto que para o "Monitoramento do uso do medicamento" nenhuma recomendação
foi cumprida por mais da metade dos hospitais.
Considerações finais: Os baixos percentuais
de cumprimento de diversas declarações relativas à “Intervenções na prescrição” e
“Monitoramento do uso do medicamento” abordadas pelas Declarações da Basileia da FIP
enfatizam que essas atividades na farmácia hospitalar brasileira precisam ser revistas e
alinhadas para oferecerem melhor qualidade e mais segurança ao paciente.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1039964 - ANDRE DE OLIVEIRA BALDONI
Interna - 1296968 - MARIANA LINHARES PEREIRA
Externa à Instituição - JESSICA AZEVEDO DE AQUINO - UFMG
Externa à Instituição - RENATA ALINE DE ANDRADE - UFVJM
Notícia cadastrada em: 14/06/2021 16:34
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01