Banca de DEFESA: LILIANE DIAS CAMPOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LILIANE DIAS CAMPOS
DATA : 15/12/2021
HORA: 08:00
LOCAL: virtual
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE MÉTODO ANALÍTICO PARA DETERMINAÇÃO DE LÍTIO E ESTUDO PARA MONITORAMENTO DE PACIENTES DO SUS COM QUADRO CLÍNICO DE TRANSTORNO BIPOLAR


PALAVRAS-CHAVES:

Transtorno Bipolar de Humor, lítio, método de validação, espectrofotometria UV-VIS, thorin


PÁGINAS: 82
RESUMO:

Introdução: O transtorno afetivo bipolar é uma doença de caráter crônico multicomponente que envolve episódios de grave distúrbio de humor, déficits neuropsicológicos, alterações imunológicas e fisiológicas. O carbonato de lítio é um medicamento estabilizador do humor mais indicado, mas o que pode apresentar maior toxicidade. Em busca a uma alternativa para esse impasse, métodos analíticos para dosar a quantidade sérica nos pacientes seria ideal. Muitas técnicas já são utilizadas hoje em dia, mais muito onerosas. A metodologia UV-VIS seria uma opção mais simples e acessível.

Objetivos: Desenvolver um método analítico para a determinação do lítio sérico empregando espectrofotometria UV-VIS afim de possibilitar um estudo para uma posterior monitorização terapêutica de pacientes atendidos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Divinópolis, MG.

Métodos: O estudo foi dividido em 2 etapas: 1) desenvolver e validar um método analítico para determinação de lítio sérico em amostras sanguíneas. Diferentes complexantes foram testados na concentração de 7,25 x10-3 mol L-1. Os experimentos foram conduzidos a partir do complexante thorin que apresentou uma melhor condição analítica. O método foi validado seguindo os guias Eurachen e Inmetro. 2) propor um modelo de estudo para monitorar o lítio sérico em pacientes portadores do transtorno bipolar, que são assistidos pelo SUS, residentes em Divinópolis, MG.

Resultados: Por meio de uma otimização univariada foi desenvolvido o método espectrofotométrico viável para determinar o lítio nas amostras sanguíneas. O complexante utilizado foi o Thorin 25% m v-1 e a faixa linear de trabalho foi de 0,2 a 2,0 μg/ mL, que exibiu uma boa precisão, exatidão e sensibilidade suficiente para permitir quantificar o Lítio nas amostras de pacientes. Foram analisadas 85 amostras de pacientes em uso do medicamento carbonato de lítio pelo método e destas apenas 6 se mostraram fora da faixa terapêutica o que demonstrou que os pacientes assistidos no SUS em Divinópolis estão com suas dosagens séricas, relativamente dentro da faixa terapêutica medicamentosa.

 


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - SILVÉRIA NEVES DE PAULA E SOUZA - IFMG
Presidente - 1849106 - FRANK PEREIRA DE ANDRADE
Interno - 1150851 - RENE OLIVEIRA DO COUTO
Notícia cadastrada em: 03/12/2021 11:29
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2022 - UFSJ - sigaa06.ufsj.edu.br.sigaa06