Banca de DEFESA: ISABELA DE FÁTIMA SILVA VIDAL

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISABELA DE FÁTIMA SILVA VIDAL
DATA : 05/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/fbi-baes-dip
TÍTULO:

SENSOR APLICADO A EMBALAGENS INTELIGENTES PARA DETECÇÃO DO ESTADO DE CONSERVAÇÃO DE CARNES SUÍNAS


PALAVRAS-CHAVES:

embalagem inteligente, preservação, deterioração, filme colorimétrico, antocianinas.


PÁGINAS: 86
RESUMO:

A carne suína, atualmente, é uma das proteínas de origem animal mais consumidas no mundo devido ao seu alto valor nutricional e baixo custo. No entanto, trata-se de um alimento perecível, apresentando prazo de validade reduzido diante de condições favoráveis ao crescimento microbiano. Nesse sentido, a embalagem inteligente surge como alternativa capaz de aumentar a conservação e proteção do produto e evitar alterações em suas propriedades organolépticas, validando a segurança de consumo. A incorporação de pigmentos em materiais para a produção de embalagens inteligentes se apresenta como alternativa para identificação de alterações no estado de conservação de um alimento, pela mudança de coloração da embalagem. Nesse estudo, um filme colorimétrico aplicado a embalagens inteligentes foi produzido com composição de carboximetilcelulose, glicerol e antocianinas extraídas do subproduto do arroz negro, para detecção do estado de conservação de carnes suínas. Sistemas filme/carne foram expostos a duas condições distintas: temperatura ambiente (25 °C) e refrigeração, a fim de se investigar alterações na coloração dos filmes em função da deterioração da carne. Parâmetros colorimétricos foram determinados para avaliação do comportamento dos filmes e mudanças visuais foram claramente perceptíveis à medida que o processo de degradação do alimento avançava. Para os sistemas expostos à 25 °C, o filme de coloração avermelhada em um pH de 6,05 ± 0,01, tornou-se roxo-azulado em um pH de 6,52 ± 0,01 e amarelo para um pH de 7,00 ± 0,08. Os filmes armazenados à 4 °C mudaram da coloração avermelhada em um pH de 6,01 ± 0,02 para roxo-azulado em um pH de 6,58 ± 0,01 e tornaram-se amarelados em um pH de 7,12 ± 0,01. Posteriormente, foram realizados testes de caracterização do filme desenvolvido, com valores médios de resistência à tração de 20,28 ± 2,53 MPa, deformação na ruptura de 28,66 ± 0,05%, modulo de elasticidade de 76,32 ± 16,51 MPa e espessura entre 118,80 ± 17,94 e 192,60 ± 8,52 µm. Gramatura e permeabilidade ao vapor d’água apresentaram valores médios de 176,05 ± 2,30 g·m-2 e 2,30 ± 0,06 g·mm·dia-1·kPa-1·m-2, respectivamente. As análises térmicas demonstraram que o material apresenta estabilidade térmica. O sensor produzido demonstra potencial aplicação em embalagens inteligentes para indicação do estado de preservação de carnes suínas. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2255060 - IGOR JOSE BOGGIONE SANTOS
Interna - 1810303 - PATRICIA DA LUZ MESQUITA
Interno - 1811284 - EDSON ROMANO NUCCI
Interna - 1615536 - DALILA MOREIRA DA SILVEIRA
Externo à Instituição - JOSÉ ANTÔNIO DE QUEIROZ LAFETÁ JÚNIOR
Notícia cadastrada em: 03/02/2021 17:15
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01