Banca de DEFESA: BRUNA MARIA PATERLINE NOVAIS ABREU

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRUNA MARIA PATERLINE NOVAIS ABREU
DATA : 27/07/2021
HORA: 16:30
LOCAL: https://meet.google.com/ozx-teat-dyi
TÍTULO:

USO DE ARGILAS SINTÉTICAS DO TIPO HIDROTALCITAS MODIFICADAS (FeMgAl, CuMgAl, CuFe) PARA REMOÇÃO DE DICLOFENACO DE SÓDIO EM MEIO AQUOSO


PALAVRAS-CHAVES:

adsorção; hidrotalcita; diclofenaco de sódio.


PÁGINAS: 59
RESUMO:

Este trabalho teve como objetivo principal avaliar a capacidade adsorvente das argilas sintéticas do tipo hidrotalcita modificadas com Cu e Fe (CuFe, CuMgAl, FeMgAl), calcinadas em diferentes temperaturas (300, 400 e 500°C), na remoção do fármaco diclofenaco de sódio (DC) em meio aquoso. Os materiais adsorventes foram sintetizados pelo método de coprecipitação e pelo método de coprecipitação a baixa supersaturação e caracterizados pelas das seguintes técnicas: difratometria de raios X (DRX), técnica que confirmou a formação da estrutura hidrotalcita, apresentando picos característicos do material e, sugerindo que os metais de transição Cu e Fe foram incorporados na estrutura da amostra;  fisissorção de nitrogênio (método de BET) que forneceu a área superficial, tamanho médio dos poros e volume de poros das amostras sintetizadas. Dentre as hidrotalcitas sintetizadas, CuFe apresentou maior área superficial (97,3 m2.g-1), CuFe500 apresentou maior tamanho médio dos poros (7,99 nm) e FeMgAl300 maior volume total de poros (48,08 cm3.g-1); e pH no ponto de carga zero (PCZ), realizado para prever a carga superficial efetiva das amostras, sendo o resultado para CuFe, CuMgAl e FeMgAl igual a pH 7,0; 8,59 e 8,56, respectivamente. O tempo de contato e o efeito da temperatura de calcinação na adsorção para remoção do DC foram avaliados. Verificou-se que o processo de adsorção utilizando a argila CuFe atinge o equilíbrio em aproximadamente 30 min, com remoção entre 75‑80% para a amostra sem calcinação; observou-se que o modelo de pseudosegunda ordem foi o mais adequado para descrever o processo de adsorção, gerando um coeficiente R2 próximo da unidade, sendo a capacidade de adsorção (qe) foi de 40,72 mg.g-1, qe(real)=40,94 mg.g-1 e a constante da taxa de adsorção (K2) foi igual a 0,033 g.mg-1.min-1. O estudo da isoterma de adsorção foi realizado para a amostra CuFe, devido à alta taxa de adsorção apresentada, concluiu-se que o modelo de Freudlinch foi o mais adequado para descrever o processo. As hidrotalcitas CuMgAl e FeMgAl não se mostraram eficientes, gerando percentual de remoção de 2-7,5% e 6-10%, respectivamente. Verificou-se, também, que a temperatura de calcinação e a variação do pH inicial não influenciaram no percentual de remoção do DC.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1810291 - DEMIAN PATRICK FABIANO
Interno - 1893854 - ALEXANDRE BOSCARO FRANCA
Externa à Instituição - LETÍCIA LEDO MARCINIUK - UTFPR
Notícia cadastrada em: 20/07/2021 18:34
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01