Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELA YOSHIMI SAIKI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIELA YOSHIMI SAIKI
DATA : 01/09/2020
HORA: 14:00
LOCAL: https://youtu.be/PU0PQpCg21g
TÍTULO:

A RELAÇÃO CAMPO-CIDADE: UMA ANÁLISE SOBRE A EXPANSÃO DA URBANIZAÇÃO EM BRAGANÇA PAULISTA – SP


PALAVRAS-CHAVES:

Rural-urbano; região geográfica imediata de Bragança Paulista; espaço; práticas espaciais.


PÁGINAS: null
RESUMO:

A dissertação tem como objetivo geral compreender o processo de urbanização entre 1980 a 2020 no município de Bragança Paulista e suas consequências na dinâmica entre campo-cidade. Além disso, tem como objetivos específicos analisar a influência da duplicação da rodovia Fernão Dias como fator do processo de crescimento urbano; identificar a população e funções do espaço rural no contexto da urbanização no município de Bragança Paulista; caracterizar o espaço rural do município quanto à estrutura fundiária, técnicas e culturas agropecuárias e apontar para as perspectivas da relação campo-cidade. Para realizar a pesquisa foram realizadas pesquisas em livros, teses e periódicos que tratam do assunto sobre transformação do espaço, práticas espaciais e a relação campo-cidade. Em seguida foi feita um breve resgate histórico da formação territorial da Região Geográfica Imediata de Bragança Paulista, em seguida foi realizada análises dos dados estatísticos dos censos demográficos de 1980, 1991, 2000 e 2010 do IBGE para entender o comportamento da população urbana e rural. Foram realizadas análise dos dados agropecuários disponibilizados pela secretaria de Agricultura e abastecimento do Estado de São Paulo e pelo SIDRA-IBGE como uma forma de ilustrar como o campo em Bragança Paulista se organiza, além de imagens e mapas do município para mostrar a evolução e o avanço do processo de urbanização no município. Como resultados preliminares, observa-se uma crescente urbanização em Bragança Paulista, em 1980 25,45% da população vivia no campo, já em 2010 a população rural representa apenas 3,05% do total. A duplicação da rodovia Fernão Dias no início da década de 2000, intensificou a expansão urbana e os empreendimentos imobiliários nessa direção. Quanto ao tipo de estrutura fundiária no espaço rural bragantino 74,55% das propriedades são compostas por minifúndios (até 20 hectares) e 22,81% são pequenas propriedades (21 a 100 hectares).


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE DE CARVALHO ANDRADE - IFSULMINAS
Presidente - 975.433.810-87 - FLAMARION DUTRA ALVES - UNIFAL-MG
Interno - 1896246 - MARCIO ROBERTO TOLEDO
Notícia cadastrada em: 18/08/2020 10:14
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01