Banca de DEFESA: PAULO RICARDO RUFINO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PAULO RICARDO RUFINO
DATA : 21/12/2020
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/cxw-hdsc-ruj
TÍTULO:

APLICAÇÃO DE MODELO HIDROSSEDIMENTOLÓGICO DETERMINÍSTICO SEMI-DISTRIBUÍDO PARA A ANÁLISE DE IMPACTOS HUMANOS E DAS MUDANÇAS CLIMÁTICAS NA DISPONIBILIDADE HÍDRICA NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JARI, AMAZÔNIA


PALAVRAS-CHAVES:

Balanço Hídrico; Modelagem Hidrológica; SWAT; Mudança Climática; desmatamento.


PÁGINAS: 96
RESUMO:

A bacia amazônica, maior bacia hidrográfica do mundo, contribui expressivamente com a vazão de água doce sobre os oceanos, além de ser um importante regulador climático regional e global. Apesar de sua importância e necessidade de preservação, a bacia vem sofrendo aumento considerável de pressão antrópica sobre suas áreas de vegetação natural, além de áreas protegidas e terras indígenas. Adicionadas a essas alterações, encontram-se as mudanças climáticas que impactam de forma significativa os recursos hídricos, assim como, o ciclo hidrológico. Neste sentido, a modelagem hidrológica é uma ferramenta indispensável para a avaliação de impactos ambientais e para a gestão de bacias e de recursos hídricos. Dentre os modelos existentes, o que mais se destaca é o Soil and Water Assessment Tool – SWAT, um modelo de base conceitual e de tempo continuo desenvolvido para a gestão de bacias hidrográficas. Neste contexto, o objetivo desse trabalho é identificar e analisar as atuais condições da vazão e do balanço hídrico da bacia hidrográfica do Rio Jari, Amazônia Oriental e traçar os impactos no balanço hidrológico decorrentes do desmatamento e das mudanças climáticas até 2050. Os resultados obtidos na etapa de calibração e validação apresentam boa concordância, NSE 0.85 e 0.89, RSR 0.39 e 0.33 e PBIAS -9.5 e -0.6 respectivamente. Do ponto de vista de desmatamento projetou-se reduções da floresta nativa em 2.80% para o cenário 1 e 35% para o cenário 2, enquanto que para as projeções climáticas verificou-se reduções da precipitação em 10.25 e 11.59% para os cenários utilizados. Entretanto destaca-se que as mudanças climáticas impactaram de forma muito mais significativa do que as mudanças no uso e cobertura da bacia. Essas alterações impactaram as componentes do balanço hídrico causando reduções significativas na evapotranspiração e escoamento superficial, principalmente devido às reduções nas precipitações, os demais componentes como rendimento de água e fluxo de base apresentaram mudanças intermediarias se comparados com demais componentes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2001758 - GABRIEL PEREIRA
Interna - 007.170.909-65 - FRANCIELLE DA SILVA CARDOZO - UFSJ
Interno - 1671307 - BJORN GUCKER
Externa à Instituição - PRISCILLA MACEDO MOURA - UFMG
Externo à Instituição - BRUNO SILVA OLIVEIRA - INPE
Notícia cadastrada em: 07/12/2020 18:11
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02