Banca de QUALIFICAÇÃO: ADRIANA RIBEIRO DE ALMEIDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADRIANA RIBEIRO DE ALMEIDA
DATA : 18/12/2019
HORA: 15:30
LOCAL: CTAN
TÍTULO:

Um corpo cênico: estratégias para a construção e criação da cena teatral


PALAVRAS-CHAVES:

Corpo; Estratégia e Resistência; Corpo Cênico;


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Esta dissertação discorre sobre o corpo em diversas relações existentes nas artes cênicas, apontando
ferramentas e possibilidades para se preparar para a cena, e indicações de como construir um corpo
cênico, partindo do pensamento de Lenora Lobo, de maneira a lidar com questões intermitentes que
ocorrem durante o processo de montagem e construção cênica, advindas da situação do corpo
atuante. Dentre alguns exemplos, é analisado o trabalho das atrizes da Companhia Teatrando, no
espetáculo 'O Casulo das Memórias Resignadas', do dramaturgo juiz-forano Rafael Coutinho. O foco
das observações discorridas são as estratégias utilizadas por alguns interpretes/atuantes para estarem
em cena, criando meios de se confrontarem com os critérios hegemônicos, já existentes, de avaliação
do trabalho artístico, e do desempenho na atuação. Destacando, processos pertinentes na vida destes
interpretes/atuantes que de certa forma vivenciaram bloqueios e limitações em suas trajetórias
artísticas.
Estes processos permitem a criação de certos agenciamentos em relação a seus propósitos
existenciais, e/ou provocam estratégias de treinamento e autoformação singulares para construir a
cena de maneiras pertinentes e potentes destes atuantes. A pesquisa relaciona-se não somente a
questões que permeiam vivencias pessoais, afetivas e profissionais, mas também recorre a estudos
sobre os fatores do que pode ser o corpo, como pode ser o corpo cênico, tecendo reflexões sobre
maneiras pertinentes na atualidade de se pensar as relações entre corpo, teatro, limitações corporais,
abordando o corpo como sujeito, objeto e suporte da arte, não considerando somente a estética
corporal como resultado, mas o corpo como potência. Para tal, as relações para este trabalho têm
como fonte o conceito de potência do filósofo Gilles Deleuze, perpassando por treinamentos de
teatrólogos do século XX.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 290.925.138-14 - MARCELO EDUARDO ROCCO DE GASPERI - UFSJ
Interna - 2029830 - JULIANA REIS MONTEIRO DOS SANTOS
Notícia cadastrada em: 19/04/2021 13:38
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02