Banca de DEFESA: MARINA PORTO COELHO SILVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARINA PORTO COELHO SILVEIRA
DATA : 30/04/2021
HORA: 17:00
LOCAL: Via remota
TÍTULO:

PROGRAMA NACIONAL DE FORTALECIMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR (PRONAF) E DESENVOLVIMENTO RURAL: UMA ANÁLISE PARA MINAS GERAIS NOS ANOS DE 2006 E 2017


PALAVRAS-CHAVES:

Desenvolvimento Rural. PRONAF. Minas Gerais. Análise Multivariada


PÁGINAS: 167
RESUMO:

O objetivo principal da dissertação é investigar as possíveis condições e a influência do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF) sobre o desenvolvimento rural de microrregiões do estado de Minas Gerais, nos anos de 2006 e 2017. Para tanto, foi construído por intermédio da análise fatorial, o índice de desenvolvimento rural (IDR) com o propósito de sintetizar as informações relativas ao estágio de desenvolvimento mineiro. O índice foi usado como proxy para analisar as possíveis configurações espaciais e as condições do desenvolvimento rural de acordo com o PRONAF. A base de dados consiste na utilização de dados secundários provenientes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) e do Banco Central do Brasil (BACEN). As metodologias aplicadas abordam duas técnicas de análise multivariada, a saber, a análise fatorial e a análise qualitativa comparativa (QCA), além da análise exploratória de dados espaciais (AEDE). Os principais resultados obtidos indicaram que, apesar da observância de melhorias nos estabelecimentos familiares, principalmente, em termos econômicos (modernização e renda) e o avanço do IDR de algumas microrregiões, não é possível concluir que o PRONAF, enquanto política pública de fortalecimento da agricultura familiar têm influenciado efetivamente o desenvolvimento rural das microrregiões de Minas Gerais. De um modo geral, verificou-se um declínio no desenvolvimento rural do estado representado pelo aumento no número de microrregiões de IDR baixo e muito baixo e uma redução no número de microrregiões de IDR alto e muito alto. Embora a distribuição dos recursos do Programa em regiões mais carentes tenha sido significativa em 2006, no ano de 2017, observou-se o direcionamento dos recursos para regiões com maior potencial e que possuem sua produção agrícola voltada para o mercado externo.


 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 089.433.447-67 - ROSA LIVIA GONCALVES MONTENEGRO - UFJF
Interna - 1803310 - PATRICIA ALVES ROSADO PEREIRA
Interna - 1317119 - SIMONE DE FARIA NARCISO SHIKI
Externo à Instituição - MARCELO JOSÉ BRAGA - UFV
Externa à Instituição - FERNANDA FARIA SILVA - UFOP
Notícia cadastrada em: 14/04/2021 14:37
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01