Banca de DEFESA: NATALIA GABRIELA DA SILVA CRUZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NATALIA GABRIELA DA SILVA CRUZ
DATA : 16/07/2021
HORA: 14:00
LOCAL: https://meet.google.com/rnv-kfua-cju?authuser=0
TÍTULO:

EMPREENDEDORISMO E CONDIÇÕES URBANAS: UMA ANÁLISE PARA OS MUNICÍPIOS BRASILEIROS EM 2010


PALAVRAS-CHAVES:

Desenvolvimento urbano. Empreendedorismo. Análise Multivariada. QCA


PÁGINAS: 102
RESUMO:

A discussão em torno do empreendedorismo suas causas e consequências para o crescimento das economias se ampliou nos últimos anos. Geógrafos econômicos e economistas urbanos passaram a condicionar as atividades empreendedoras ao crescimento e aglomerações urbanas. A literatura aplicada, na maioria das vezes, analisa as causas do empreendedorismo sobre uma perspectiva econômica sem levar em consideração os aspectos e características urbanas. Assim, esta dissertação tem por objetivo analisar e comparar as múltiplas relações do empreendedorismo e dos indicadores de condições urbanas a fim de evidenciar os principais padrões e diversidades dos municípios brasileiros para o ano de 2010. A base de dados se configura em dados provenientes do Sistema IBGE de Recuperação Automática (SIDRA) e do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil (PNUD, 2013), para o ano de 2010. As variáveis se relacionam às dimensões de infraestrutura urbana, dimensões habitacionais e dimensões socioeconômicas dos municípios que, por meio da análise fatorial (AF), serão condensadas em condições urbanas das cidades brasileiras. Além da técnica de análise fatorial, são aplicadas as técnicas de análise comparativa qualitativa (QCA) e o modelo de regressão multinível. Em conjunto essas técnicas permitirão verificar as múltiplas relações entre as taxas de empreendedorismo e as condições urbanas dos municípios, bem como identificar padrões de associação entre os municípios brasileiros quanto ao seu desenvolvimento. Os resultados da AF apresentaram 4 fatores de condições urbanas a saber: condição socioeconômica, condição de infraestrutura domiciliar, condição de urbanização e condição habitacional. Por meio da QCA, verifica-se que as condições socioeconômicas e de infraestrutura domiciliar são as mais importantes para se obter uma elevada taxa de empreendedorismo. E, por fim, verificou-se, pelos resultados da regressão multinível com interação entre características individuais e municipais, que a existe uma influência das características no nível municipal sobre as taxas de empreendedorismo dada a inclusão das variáveis de condições urbanas. Exceto pela condição de urbanização, as condições urbanas influenciam as taxas de empreendedorismo nos municípios. Os resultados conclusivos sugerem que municípios com melhores condições econômicas e de infraestrutura apresentam maiores taxas de empreendedorismo urbano.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 217.968.508-45 - ADMIR ANTONIO BETARELLI JUNIOR - UFJF
Interna - 1803310 - PATRICIA ALVES ROSADO PEREIRA
Externa à Instituição - ANA CAROLINA DA CRUZ LIMA - UFRJ
Externa à Instituição - ELAINE APARECIDA FERNANDES - UFV
Notícia cadastrada em: 16/07/2021 10:46
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01