PROMEL PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM LETRAS PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: (32) 3379-5138

Banca de DEFESA: CARLA CASSIANO DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CARLA CASSIANO DE ALMEIDA
DATA : 08/09/2021
HORA: 14:00
LOCAL: on line
TÍTULO:

REPRESENTAÇÕES DISCURSIVAS DO TRABALHO FEMININO: AS MÃOS E AS MARCAS NO “EU, EMPREGADA DOMÉSTICA”

 


PALAVRAS-CHAVES:

Palavras-chave: Trabalho Doméstico no Brasil. Empregada doméstica. Análise Crítica do Discurso. Relatos.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Em diálogo  interdisciplinar  com  os estudos  historiográficos  e  culturais,  a  presente  pesquisa  parte de uma perspectiva discursiva, destacando os planos social e da  materialidade  linguística,  bem como o olhar construtivista à sociedade  para investigar como empregadas domésticas são representadas na página do Facebook Eu, Empregada doméstica, relatando o modo como  o  trabalho perpassa  a  vida  social,  conforme depoimentos (re)(a)presentados  em  página  de  rede  social.  Propomos  questionar,  por  via da Análise Crítica do Discurso, o modo como  se  constituem  os  relatos  de  empregadas domésticas postados na fanpage do Facebook Eu, empregada doméstica, criada pela ex empregada doméstica, professora e rapper: Preta Rara, bem como a identidade dessas trabalhadoras na página. O problema da discriminação, da exploração e da (in)visibilidade das empregadas fica à mostra no presente estudo discursivo, em que se utilizam também alguns aportes dos estudos culturais e da Sociologia para produzirmos reflexões sobre o trabalho doméstico. Considerando a perspectiva construtivista da sociedade e da cultura, ancorada  nos estudos do sociólogo Anthony Giddens,  o presente trabalho vislumbra o olhar para o(s) discurso(s),  que  compreende(m),  segundo  Fairclough  (2001),  o  uso  da  linguagem   como prática social, e aponta para o modo como  vemos  o  mundo  e  o  (re)  significamos.  Com esses pontos em mente, lançamos mão da proposta de Fairclough (2001; 2003) e de alguns conceitos  base  deste  trabalho,  como  os  significados  acional,   representacional   e identificacional para tratar o objeto, e alguns procedimentos para a análise textual são essenciais para a análise, sem perder de vista a proposta tridimensional de análise discursiva  crítica  face  à  perspectiva  dos  significados  que  cercam  o olhar para a página em questão, destacando  os relatos.  Desse  modo, serão analisadas as práticas sociais que refletem e reconstituem os padrões  históricos  sociais  mais  amplos  de  exclusão presentes nos relatos, considerando que os relatos são práticas discursivas sobre a empregada doméstica. Ao tratar dos significados, percebe-se a forte presença dos dizeres  da identidade empregada que “fala” sobre si. Por vezes, há o narrar a história  do outro  enquanto  denúncia social da condição de trabalhadoras domésticas com quem conviveram. Trabalhamos, portanto, com  o conjunto de implicações  desses dizeres e como eles são manifestados.

 



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2141488 - NADIA DOLORES FERNANDES BIAVATI
Interno - 1544164 - CLAUDIO MARCIO DO CARMO
Externa à Instituição - FERNANDA DE CASTRO MODL - UESB
Notícia cadastrada em: 16/08/2021 09:40
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02