Banca de QUALIFICAÇÃO: GEISA CRISTINA DA SILVA ALVES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GEISA CRISTINA DA SILVA ALVES
DATA : 11/11/2020
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

Perfil farmacocinético e farmacodinâmico (PK/PD) de piperacilina em populações descendentes indígenas e não indígenas criticamente doentes no Brasil


PALAVRAS-CHAVES:

Farmacocinética/Farmacodinânica. Piperacilina. Pacientes Críticos. Unidade de terapia intensiva. Pseudomonas aeruginosa. Resistência bacteriana.


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Introdução: As estratégias de dosagem de antibióticos de espectro estendido para o alcance do alvo terapêutico, especialmente para infecções bacterianas em pacientes críticos, continua sendo um desafio. Melhores resultados nos desfechos clínicos de pacientes críticos são observados quando os antibióticos são administrados de forma a alcançar alvos farmacocinéticos (PK) e farmacodinâmicos (PD). Desta forma, as análises PK/PD permitem otimizar os regimes de dosagem dos antimicrobianos de forma racional e individualizada. Objetivo: Avaliar o perfil PK/PD de piperacilina em populações descendentes indígenas e não indígenas criticamente doentes no Brasil. Metodologia: Este trabalho foi dividido em capítulos. O capítulo I consiste em uma coorte, prospectiva em que foram incluídos pacientes não indigenas, criticamente doentes, em uso de piperacilina, alocados em uma unidade de terapia intensiva (UTI), de um hospital de médio porte no Centro Oeste de Minas Gerais, em um período de 12 meses. E, serão incluídos no mínimo 20 pacientes adultos descendentes indígenas, nas mesmas condições, em um hospital de grande porte em Manaus/AM. Foram coletadas 03 amostras sanguíneas no quinto dia de tratamento com piperacilina com intervalos de duas horas entre cada amostra, e quantificado o antimicrobiano em plasma sanguíneo através de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). O alcance do alvo terapêutico foi medido através do parâmetro de efetividade definido em 50% e 100% do tempo em que as concentrações livres ficaram acima da concentração inibitória mínima (%fT>CIM) e uma CIM de 8 mg/L. Também foram avaliados os desfechos de gravidade clínica dos pacientes incluídos no 5, 7,14,28 e 30 dias de tratamento com piperacilina em UTI. Os dados foram expressos através de medianas, interquartil (IQ25%-75%), valor mínimo e máximo. Resultados parciais: Foram incluídos até o momento 30 pacientes, adultos, com idades de 71 anos (mediana- 61-78/IQ25%-75%), predominando o sexo feminino 53% (n=16). Utilizando piperacilina dose diária de 12g, tempo de infusão de aproximandamente 30 minutos, com intervalos entre doses de 8/8h. Observou-se que, 50% (n=15) dos pacientes alcançaram 50%fT>CIM, e 33% (n=10) 100%fT>CIM. A P.aeruginosa foi a bactéria mais prevalente, presente em 20% (n=6), dos isolados de amostras biológicas dos pacientes incluídos.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - MAURA SALAROLI DE OLIVEIRA - USP
Externo à Instituição - IGOR RADAEL DOS SANTOS MAGALHÃES - UFAM
Presidente - 1347706 - ALBA OTONI
Notícia cadastrada em: 26/10/2020 14:15
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01