Banca de DEFESA: CLÁUDIA FERREIRA MELO RODRIGUES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CLÁUDIA FERREIRA MELO RODRIGUES
DATA : 26/02/2021
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:
AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DO SISTEMA DE SAÚDE PARA ATUAÇÃO NAS CONDIÇÕES CRÔNICAS APÓS UMA
INTERVENÇÃO

PALAVRAS-CHAVES:
Avaliação em saúde; Doença crônica; Atenção Primária à Saúde

PÁGINAS: 150
RESUMO:
Objetivo: Avaliar, na percepção dos profissionais, a capacidade do sistema de saúde
para atuação nas condições crônicas (CC), após a implantação de um novo Modelo
de cuidado. Método: Trata-se de um estudo observacional e longitudinal, com
avaliação antes (2013), durante (2015) e após (2018) a intervenção no sistema de
saúde no município de Santo Antônio do Monte/MG. A intervenção baseou-se na
mudança de processos de trabalho, por meio da implantação do Modelo de Atenção
às Condições Crônicas (MACC). O MAC contou com a inserção de novas ferramentas
e protocolos para o cuidado a três CC: diabetes mellitus tipo 2, hipertensão arterial
sistêmica e assistência à gestante. Conforme prevê o próprio MACC, foi realizada a
introdução de macro e microprocessos na atenção primária à saúde (APS), por meio
de oficinas com os profissionais de saúde do município, buscando instituir o cuidado
a partir dos princípios da territorialização, classificação e estratificação do risco,
organização da agenda, programação de consultas e elaboração do plano de cuidado
e autocuidado apoiado. Para a compreensão da percepção dos profissionais sobre o
sistema de saúde, foram realizados nove grupos focais, um de cada unidade de
saúde, em 2013 (antes da intervenção), em 2015 (durante a intervenção) e em 2018
(cinco anos depois). Utilizou-se, como roteiro, o instrumento de Avaliação da
Capacidade Institucional para a Atenção às Condições Crônicas – Assessment of
Chronic Illness Care (ACIC), validado para o Brasil e que avalia os serviços segundo
as seguintes dimensões: 1) Organização da Atenção à Saúde; 2) Articulação com a
Comunidade; 3) Autocuidado Apoiado; 4) Suporte à Decisão; 5) Desenho do Sistema
de Prestação de Serviços; 6) Sistema de Informação Clínica; e 7) Integração dos
Componentes do Modelo de Atenção às Condições Crônicas. Os dados coletados
foram submetidos a análises qualitativa e quantitativa. Resultados: Houve avanços
significativos na capacidade institucional do município no cuidado às CC após a
intervenção pelo MACC. Os profissionais enfatizaram o papel da liderança na
organização da atenção à saúde e a apropriação de ferramentas e protocolos que
propiciaram o desenvolvimento de um cuidado longitudinal e integrado. O estudo traz
elementos importantes em um município de pequeno porte brasileiro, contribuindo
para novas experiências de implementação em municípios com realidade semelhante.
Conclusão: Os resultados da pesquisa reforçam a importância da implantação do
MACC para uma gestão em saúde mais efetiva e de maior qualidade, à medida que a
experiência no município de Santo Antônio do Monte/MG refletiu na construção de
uma nova práxis, tendo a atenção primária como ordenadora do cuidado. Resultado
que configurou como piloto para a Planificação da Atenção Primária à Saúde em
diversos Estados brasileiros, promovendo o alinhamento do conceito de atenção
primária como coordenadora da rede.

MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ELAINE LEANDRO MACHADO - UFMG
Interna - 1347706 - ALBA OTONI
Externo ao Programa - 1932582 - CARLOS ALBERTO PEGOLO DA GAMA
Externa à Instituição - CECÍLIA GODOI CAMPOS - SRS-SS-MG
Presidente - 1715700 - CLARECI DA SILVA CARDOSO
Notícia cadastrada em: 01/02/2021 13:21
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01