Banca de QUALIFICAÇÃO: KIMBERLY BRITO TECCHIO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KIMBERLY BRITO TECCHIO
DATA : 31/03/2021
HORA: 08:30
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTITUMORAL E CARACTERIZAÇÃO DOS MECANISMOS DE AÇÃO DE ALCALOIDES β-CARBOLÍNICOS SINTÉTICOS EM LINHAGENS CELULARES HUMANAS


PALAVRAS-CHAVES:

Genética; toxicologia; mutagênese; neoplasias.


PÁGINAS: 64
RESUMO:

Alcaloides β-carbolínicos são compostos farmacologicamente ativos, amplamente distribuídos no meio ambiente e que já se mostraram eficazes no tratamento de diversas doenças, incluindo o câncer, de acordo com a literatura. Assim, na busca por novos agentes antitumorais, o presente trabalho teve como objetivo avaliar a citotoxicidade de doze diferentes alcaloides β-carbolínicos sintéticos e avaliar os potenciais genotóxico e mutagênico in vitro de dois dos mais promissores destes alcaloides, denominados NQBio-006 e NQBio021, empregando as linhagens celulares tumorais TOV-21G (ovário) e MDA-MB-231 (mama). Os dois compostos foram escolhidos após triagem do seu potencial citotóxico utilizando o ensaio do MTT uma vez que demonstraram os melhores valores de IC50 e de índice de seletividade empregando como referência a linhagem não tumoral WI-26VA4, em tratamentos de 24 horas. Para a avaliação de genotoxicidade e mutagenicidade foram empregados os testes do cometa e do micronúcleo com bloqueio de citocinese, respectivamente, em tratamentos de 3 horas. Como controle positivo foi utilizado o metilmetanosulfonato (MMS). Para o alcaloide NQBio-006, os testes de genotoxicidade e mutagenicidade foram realizados nas concentrações de 0,6; 1,2; 1,9 e 2,5 µM na linhagem TOV-21G, enquanto para o composto NQBio-021 foram realizadas as concentrações de 1,7; 3,5; 5,2 e 6,9 µM na linhagem MDA-MB-231. Adicionalmente, foram realizados testes de mutagenicidade de ambos os compostos sobre a linhagem WI-26VA4 para verificar a seletividade, nas concentrações mutagênicas das linhagens tumorais. Os resultados demonstraram que NQBio-006 não foi capaz de induzir danos primários no DNA, pois o teste de cometa não indicou genotoxicidade. No entanto, o composto se mostrou mutagênico, através do teste do micronúcleo, nas concentrações de 1,9 e 2,5 µM, indicando que o composto age por mecanismo de aneugênese (falha na segregação cromossômica). O composto NQBio-021 foi genotóxico e mutagênico em todas as concentrações avaliadas, o que aponta que este composto é capaz de ocasionar clastogênese, ou seja, quebras no DNA. No entanto, nenhum deles foi mutagênico na WI-26VA4. Além disso, para avaliar se os compostos são bons candidatos a fármacos, foi realizada uma predição de parâmetros ADME (absorção, distribuição, metabolismo e excreção) in silico. Os resultados obtidos mostram que esses compostos têm potencial antitumoral, uma vez que foram citotóxicos e seletivos contra as linhagens tumorais humanas empregadas e causaram alterações cromossômicas que são relacionadas com a indução de morte celular por apoptose, de acordo com a literatura. Além disso, demonstraram que os alcaloides possuem boa disponibilidade oral e elevada absorção iv intestinal. Entretanto, estudos adicionais devem ser realizados in vitro e in vivo para avaliação da eficácia e segurança destes compostos em tratamentos antitumorais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1680474 - FABIO VIEIRA DOS SANTOS
Interno - 1676127 - GUSTAVO HENRIQUE RIBEIRO VIANA
Externa à Instituição - JULIA TEIXEIRA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 05/03/2021 09:21
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02