Banca de QUALIFICAÇÃO: HEULER SOUZA ANDRADE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HEULER SOUZA ANDRADE
DATA : 28/10/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DOS CUSTOS DA INSTÂNCIA MUNICIPAL DA CADEIA DE FRIO DE CONSERVAÇÃO DE IMUNOBIOLÓGICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Avaliação em saúde; Cadeia de frio; Análise de Custos


PÁGINAS: 59
RESUMO:

Os imunobiológicos são substância termolábeis, o que significa que necessitam ser conservados em uma temperatura ideal no sentido de preservar suas características e propriedades. No Brasil, o Ministério da Saúde, através do Programa Nacional de Imunização, conta com uma estrutura técnico administrativa, responsável por toda normatização do processo de conservação dos imunobiológicos, denominado Rede de Frio. Conta, ainda, com uma estrutura logística que envolve armazenamento, conservação, manipulação, transporte e distribuição, para garantir a conservação dessas substâncias desde o laboratório produtor até o usuário, denominado Cadeia de Frio. Como todo serviço prestado por qualquer organização, a manutenção da qualidade da Cadeia de Frio tem um custo financeiro que necessita ser mensurado e avaliado no intuito de se alcançar uma alocação eficiente dos recursos. Conhecer e avaliar os custos da Cadeia de Frio de um município é condição necessária para a melhoria da qualidade de suas atividades, pois os resultados da avaliação poderão, além de indicar o nível de desempenho desse serviço, servir de subsídio para um processo de mudança em sua gestão e organização. Este estudo tem como objetivo avaliar os custos da Cadeia de Frio de conservação de imunobiológicos em um município do estado de Minas Gerais. Trata-se de uma pesquisa de avaliação econômica com foco na análise de custo, realizada entre os anos de 2020 e 2022. O estudo foi dividido em duas etapas: Na primeira etapa foi desenvolvido e validado um checklist das atividades geradoras de custo da instância municipal da Cadeia de Frio, com o intuito de se ter uma descrição mais acurada dos recursos consumidos no processo de conservação de imunobiológicos. Foram analisadas referências bibliográficas, portarias, normas técnicas, manuais, relatórios e materiais de divulgação sobre a Cadeia de Frio. A partir do modelo lógico da Cadeia de Frio, desenvolvido por Oliveira et al. (2020) foram identificadas 20 atividades distribuídas em três componentes: Transporte e Recebimento (6 atividades); Armazenamento e Manuseio (12 atividades); Supervisão e Educação Permanente (2 atividades). Para validação do checklist utilizou-se a técnica de Delphi em um processo realizadototalmente on-line. Participaram 23 juízes entre doutores, mestres e especialistas atuantes nas instâncias estadual, regional e municipal de saúde. Foi calculado o índice de validação de conteúdo e o coeficiente alfa de Cronbach para analisar a consistência interna do checklist. Após o processo de validação o checklist ficou composto por 7 atividades no componente Transporte e Recebimento, 18 nas atividades no componente Armazenamento e Manuseio e 2 atividades no componente Supervisão e Educação Permanente. Considerando todos os componentes, o índice de validação de conteúdo total do checklist foi 92,3 %. A consistência interna total obteve um valor de coeficiente Alfa de Cronbach de 0,9534. Na segunda etapa será realizado um estudo do custeio da Cadeia de Frio. Foi considerada a perspectiva do SUS como financiador da CF, incluindo custos diretos médicos e não médicos. Foi adotado o ano de 2021 como marco temporal e o período de seis meses como o horizonte temporal da análise. A unidade de análise foi a instância municipal Cadeia de Frio. Para investigar o custeio será utilizado o método Custeio ABC, constituído, nesse estudo, por cinco fases: 1 – elaboração do modelo teórico da Cadeia de Frio; 2 – identificação das atividades geradoras de custos; 3 – levantamento dos gastos empenhados; 4 – Mensuração e valoração dos custos; 5 – Análise de sensibilidade. Ao final do estudo espera-se, primeiramente, encontrar condições para se avaliar os custos da Cadeia de Frio do município. Posteriormente, espera-se conseguir estimar os custos da Cadeia de Frio de forma que possam contribuir para a gestão do serviço.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1347706 - ALBA OTONI
Externa à Instituição - FERNANDA PENIDO MATOZINHOS - UFMG
Externo à Instituição - ALEXANDER ITRIA - UFSCAR
Notícia cadastrada em: 30/09/2021 08:44
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01