Banca de QUALIFICAÇÃO: VIVIANA RODRIGUES CARDOSO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VIVIANA RODRIGUES CARDOSO
DATA : 16/03/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Universidade Federal de São João del-Rei - Campus CCO - Sala 302A
TÍTULO:

INDUÇÃO DE CALOS E PRODUÇÃO in vitro DE COMPOSTOS FENÓLICOS EM Bauhinia variegata L. (FABACEAE) 


PALAVRAS-CHAVES:

Planta medicinal, calogênese, metabólitos secundários in vitro, pata de vaca


PÁGINAS: 62
RESUMO:

Espécies do gênero Bauhinia são utilizadas em diversas partes do mundo para tratamento de diversas doenças. A espécie Bauhinia variegata L., conhecida como “pata-de-vaca”, é uma espécie lenhosa de Cerrado, cujas folhas são utilizadas na medicina tradicional para o tratamento de infecções e diabetes. Estudos fitoquímicos indicam a presença flavona; teaflavina; catequina; antraquinona; flavona; flavanona; flavonol nos calos de B. variegata A cultura de tecidos de plantas e, mais especificamente, a cultura de calos é uma ferramenta biotecnológica que possibilita a obtenção de substâncias bioativas de interesse in vitro, por meio da otimização das culturas. Este trabalho teve como objetivos estabelecer um protocolo efetivo para indução de calos em segmentos foliares de Bauhinia variegata e avaliar as substâncias de natureza fenólica presentes nos calos dessa espécie. Para a calogênese, explantes foliares provenientes de plântulas cultivadas in vitro foram inoculados em meio MS suplementado com 30 g L-1 de sacarose, solidificados com 7 g L-1 de ágar e acrescidos de 2,4-D (0; 4,52; 9,05; 18,10 μM) e BAP (0; 4,44; 8,88;17,75 μM) e suas possíveis combinações, na presença e ausência de luz. Após 45 dias da inoculação, avaliou-se a porcentagem de indução de calos, matéria fresca e seca e os teores de fenóis e flavonoides totais, empregando-se metodologias usuais. Calos induzidos em meios acrescidos de 4,52 µM 2,4-D + 4,44 µM BAP T7 (calos compactos), na ausência de luz. A curva de crescimento foi estabelecida a partir de calos na presença de luz. Para o estudo fitoquímico, obteve-se o extrato hidroetanólico bruto (EHEB), por percolação, que foi submetido à partição líquido-líquido  de etila e butanol. O isolamento e identificação de substâncias presentes na fração acetato de etila foram realizados a partir das técnicas de Cromatografia Líquida de Alta Eficiência acoplada a detectores DAD e espectrômetro. Os resultados demonstraram que calos induzidos em meios suplementados com 4,52 µM 2,4-D + 4,44 µM BAP, na presença de luz apresentaram boa porcentagem de indução, consideráveis valores de matéria fresca e seca e principalmente, os maiores teores compostos fenólicos.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 395916 - ANA HORTENCIA FONSECA CASTRO
Interno - 1540495 - LUCIANA ALVES RODRIGUES DOS SANTOS LIMA
Externo à Instituição - MAIRON CESAR COIMBRA - UFSJ
Externo à Instituição - ADRIANO GUIMARAES PARREIRA - UEMG
Notícia cadastrada em: 27/07/2020 14:20
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02