Banca de QUALIFICAÇÃO: VINICIUS SOUZA TARABAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VINICIUS SOUZA TARABAL
DATA : 17/08/2020
HORA: 13:30
LOCAL: google meet
TÍTULO:

IMPACTO DO DMPEI NA ATIVIDADE ANTI-ADESIVA DE BIOFILME EM BIOMATERIAIS E SUA APLICAÇÃO BIOTECNOLÓGICA COMO BIOCIDA EM PREPARAÇÕES PIGMENTÁRIAS


PALAVRAS-CHAVES:

DMPEI, anti-adesão, biofilme, cateteres


PÁGINAS: null
RESUMO:

As infecções hospitalares podem ocorrer devido a inserção de dispositivos médicos como os cateteres urinários, que permitem a migração de microrganismos do meio externo para o organismo do paciente, quanto pela presença dos microrganismos em superfícies inanimadas no hospital, como paredes, armários, corrimãos, maçanetas e torneiras. Essas duas vias de infecção hospitalar possuem como características em comum superfícies que favorecem a adesão e proliferação de células e formação de. Sendo assim, novas tecnologias estão sendo desenvolvidas com o objetivo de modificar superfícies para que a adesão e sobrevivência dos microrganismos seja impedida ou dificultada. Dentre as moléculas com propriedade anti-adesiva de biofilme e com a capacidade de revestir superfícies, se destaca o DMPEI. O DMPEI é um polímero sintético capaz de revestir superfícies sem se ligar covalentemente a ela, com alta capacidade anti-adesiva de biofilme. No presente trabalho, revestimos superfícies de cateter de látex siliconizado com DMPEI e avaliamos a anti-adesão de biofilme do cateter revestido contra Escherichia coli, Staphylococcus aureus Candida albicans. O cateter revestido com DMPEI apresentou anti-adesão de biofilme de 82,74%, 88,10% e 92,69% para E. coli, S. aureus e C. albicans, respectivamente. A molhabilidade do cateter revestido e não revestido também foi avaliada. O ângulo de contato diminuiu de 50,48º para 46,93º nas superfícies dos cateteres de látex tratadas com o polímero DMPEI, tornando-as mais hidrofílicas. Desenvolvemos duas amostras de tinta (A e B) para revestimento de parede e uma de verniz (C) para revestimento de armário, maçaneta, torneira e corrimão, todas contendo DMPEI. A anti-adesão de Staphylococcus aureusfoi avaliada contra as amostras de tintas e verniz em diferentes concentrações. A amostra A apresentou 88,63%, 90,40% e 91,03% de anti-adesão de biofilme nas concentrações de 0,2; 2 e 20 mg.mL-1, respectivamente. A amostra B apresentou 89,77%, 90,34% e 91,31% de anti-adesão de biofilme nas concentrações de 0,2; 2 e 20 mg.mL-1, respectivamente. A amostra C apresentou 88,11%, 90,06% e 90,91% de anti-adesão de biofilme nas concentrações de 0,2; 2 e 20 mg.mL-1, respectivamente. Avaliamos a anti-adesão de biofilme das amostras A, B e C ao longo de 3 semanas. Durante esse tempo a anti-adesão de biofilme não diminuiu. O polímero DMPEI apresenta potencial para revestimento de dispositivos médicos e superfícies inanimadas com alta anti-adesão de biofilme.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1675931 - PAULO AFONSO GRANJEIRO
Externo ao Programa - 435055 - JOSE ANTONIO DA SILVA
Externo à Instituição - ADRIANO GUIMARAES PARREIRA - UEMG
Notícia cadastrada em: 19/08/2020 16:21
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02