Banca de QUALIFICAÇÃO: RAFAELA DE MELO BARRETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAFAELA DE MELO BARRETO
DATA : 06/08/2021
HORA: 14:00
LOCAL: DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS NATURAIS
TÍTULO:

EFEITOS DA APLICAÇÃO DE SCAFFOLDS DE COLÁGENO HETERÓLOGO PEPTAN ® (SUÍNO E BOVINO) NO REPARO DE LESÕES CUTÂNEAS EM CAMUNDONGOS


PALAVRAS-CHAVES:

SCAFFOLD, TOLERÂNCIA, COLÁGENO, CICATRIZAÇÃO, REPARO DE FERIDAS.


PÁGINAS: 20
RESUMO:

A pele é constantemente exposta a estímulos provenientes do meio externo que podem proporcionar alguma injúria e interferir na sua função de barreira. Portanto, mecanismos garantem o reparo das feridas, mas alguns casos podem originar cicatrizes patológicas que envolvem, dentre outros fatores, função e estética prejudicada. Com isso, inúmeras terapias estão sendo desenvolvidas para melhorar a cicatrização. O colágeno é um biomaterial com potencial para ser utilizado porque é abundante, biocompatível, biodegradável e capaz de auxiliar a migração e  proliferação celular, além de melhorar a deposição de matriz.  O colágeno também pode ser capaz de influenciar a resposta imunológica por meio de receptores inibitórios e dos efeitos indiretos da tolerância que influenciam a fase inflamatória do reparo de lesões cutâneas. Portanto, o objetivo do trabalho foi verificar a aplicação tópica de um scaffold de colágeno heterólogo (PEPTAN®) sobre a ferida no dia em a lesão for realizada e sua influência na inflamação e na deposição de matriz extracelular durante o processo de fechamento de feridas na pele de camundongos Swiss. O modelo experimental consistiu na realização de duas lesões excisionais e uma lesão incisional na pele do dorso, sob anestesia. Em seguida, foi realizado o tratamento com o curativo de acordo com o grupo experimental: Controle Salina; PEPTAN 1[1], PEPTAN 1[2], PEPTAN 2[1] e PEPTAN 2[2]. Os colágenos PEPTAN® se diferenciam de acordo com a fonte heteróloga, suína ou bovina, e duas diferentes massas moleculares. Os curativos permaneceram por 5 dias. Os animais foram eutanasiados 7 e 60 dias após a lesão e a cicatrização foi analisada macro e microscópicamente após coloração com H&E, Azul de Toluidina e Tricromático de Gomori. Nas lesões incisionais, macroscópicamente aos 7d, o grupo PEPTAN 1[1] apresentou uma lesão esteticamente melhor, redução de fibroblastos nos grupos PEPTAN 2[1] e PEPTAN 2[2] , redução de mastócitos no grupo PEPTAN 1[2] quando comparado com o grupo PEPTAN 2[1] e Aos 60d, as lesões incisionais dos grupos PEPTAN 1[1] e PEPTAN 1[2] apresentam cicatrizes mais claras e esteticamente melhores, quando comparadas com o salina. As análises histomorfométricas demonstram que o grupo PEPTAN 2[2] apresentou uma maior deposição quando comparado com o grupo Salina. Nas lesões excisionais, aos 7d,  o grupo PEPTAN 1[2] apresentou uma menor área, ao passo que o grupo PEPTAN 1[1] apresentou uma maior área. Microscopicamente, a análise quantitativa não mostrou diferença estatística na contagem de leucócitos e mastócitos. Foi observado que o grupo PEPTAN 2[1] obteve um maior número de fibroblastos, quando comparado aos grupos PEPTAN 1[2] e PEPTAN 2[2]. Aos 60d, os grupos PEPTAN 1[1] e PEPTAN 1[2] apresentaram uma melhor deposição de colágeno quando comparado com o grupo Salina. O grupo Salina apresentou uma área de transição entre a lesão e a derme adjacente mais marcada e perceptível. Ao passo que os grupos PEPTAN 1[1] e PEPTAN 1[2] apresentaram essa transição mais suave. Concluímos que a aplicação de um curativo contendo o scaffold de colágeno heterólogo PEPTAN® melhora a cicatrização de lesões cutâneas, com um melhor remodelamento da matriz extracelular.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2104326 - RAQUEL ALVES COSTA
Interna - 2144084 - PRISCILA TOTARELLI MONTEFORTE
Notícia cadastrada em: 26/05/2022 15:44
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa05.ufsj.edu.br.sigaa05