Banca de DEFESA: LORRANA NASCIMENTO FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LORRANA NASCIMENTO FERREIRA
DATA : 19/04/2023
HORA: 13:30
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

VIVÊNCIAS FORMATIVAS EM EDUCAÇÃO POPULAR: UM OLHAR SOBRE A PRÁXIS POLÍTICO-PEDAGÓGICA DO CURSINHO POPULAR EDSON LUÍS


PALAVRAS-CHAVES:

Educação Popular, Formação Docente, Cursinho Popular Edson Luís, Práxis Político-Pedagógica.


PÁGINAS: 2013
RESUMO:

A presente pesquisa tem como palco de observação o Cursinho Popular Edson Luís,
projeto idealizado pelo movimento social que organiza as juventudes brasileiras –
Levante Popular da Juventude – em relação com a extensão da Universidade
Federal de São João del Rei, Minas Gerais. Como objetivo, essa pesquisa busca
compreender de que maneira os vivenciamentos formativos em Educação Popular
experimentados pelos educadores do cursinho contribuem para a construção de
uma práxis político-pedagógica transformadora. Desse modo, buscamos interpretar
quais os sentidos que os educadores, atribuem à sua condição de educador e como
significam sua práxis político-pedagógica no movimento formativo que constroem
coletivamente. A investigação é de caráter qualitativo e se orienta através da
pesquisa participante, na qual o universo pesquisado faz parte da construção
cotidiana da vida da pesquisadora. Além disso, partes dos dados aqui analisados
foram elaborados pelo coletivo investigado, a priori e durante a pesquisa, não
somente como metodologia investigativa específica para a construção da mesma.
Nesse sentido, fomos ao encontro do que dizem os educadores sobre os
vivenciamento formativos experimentados no Cursinho Popular Edson Luís, a partir
de documentos, questionários, grupos focais e relatos de experiência. À procura de
dialogar com a pluralidade de discursos que surgem do contexto investigativo,
propomos a utilização de Paulo Freire como referencial teórico-metodológico,
assentada na perspectiva dialógica em que sua pedagogia se fundamenta. Para
aprofundarmos nessa questão, fomos ao encontro de Mikhail Bakhtin que nos ajuda
a estabelecer relações com a alteridade, conceito fundamental para que o diálogo
verdadeiro aconteça. Para ambos os autores, o diálogo e o discurso são a arena
onde são expressos os embates e contradições que viabilizam a construção do
conhecimento de maneira dialógica. Considerando a visão desses autores e da
práxis que orienta os movimentos sociais, organizamos os enunciados em quatro
categorias analíticas: os sujeitos, a formação, a organização do trabalho e a luta. A
primeira nos permite compreender elementos que corporificam o perfil
socioeconômico, formativo e subjetivo dos Educadores Populares, sujeitos que
constroem o Cursinho Popular Edson Luís. E as outras três vão ao encontro de
como esses educadores significam a práxis político-pedagógica que fundamenta as
ações do cursinho. Nesse sentido, foi possível observar como eles vivenciam e se
formam a partir da Educação Popular, como organizam o trabalho pedagógico e
como significam a dimensão da luta. Esse movimento analítico nos permite inferir
que o Cursinho Popular Edson Luís tem sido propositivo para reflexões sobre à
formação de educadores no contexto brasileiro. Além de proporcionar um despertar
político e social do educador e de seu papel consciente no contexto da
transformação social, sob os princípios da Educação Popular, significando e
vivenciando a práxis freireana. Nos permite ainda afirmar a importante relação que
se constrói entre Educação Popular, Movimento Social e Extensão universitária. E
como essa tríade deve ser explorada como caminho possível para uma formação de
educadores comprometidos com as causas do povo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1490352 - BRUNA SOLA DA SILVA RAMOS
Interna - 1644417 - MARIA JAQUELINE DE GRAMMONT MACHADO DE ARAUJO
Externo à Instituição - MAURICIO CESAR VITÓRIA FAGUNDES - UFPR
Notícia cadastrada em: 23/03/2023 07:55
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa05.ufsj.edu.br.sigaa05