Banca de DEFESA: EVA FLAVIA DE OLIVEIRA DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EVA FLAVIA DE OLIVEIRA DA SILVA
DATA : 27/11/2023
HORA: 17:00
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

MEU TRABALHO E MINHA SAÚDE MENTAL: CARTAS ENTRE DOCENTES


PALAVRAS-CHAVES:

Universidade. Trabalho Docente. Saúde Mental. Cartas


PÁGINAS: 109
RESUMO:

A presente dissertação trata da inter-relação entre trabalho docente e saúde mental dos professores universitários e possui como objetivo investigar a relação entre trabalho docente e saúde mental, levando em consideração a organização e as condições do trabalho presente no contexto universitário. Os sujeitos aqui estudados serão os docentes de uma instituição pública Federal de Ensino Superior, atuantes nos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu. Trata-se de um estudo qualitativo em que o processo de pesquisa definiu-se em um movimento em duas etapas entre a pesquisa de campo captura de informações teóricas através da revisão de literatura abordando as temáticas emergidas no campo de pesquisa. Nosso estudo possui como Corpus documental 12 (doze) cartas trocadas entre docentes de uma mesma universidade entre os meses de julho do ano de dois mil e vinte dois de dezembro do mesmo ano. A organização, sistematização e as sucessivas leituras das cartas foram realizadas sob a inspiração aos estudos Bardin (2011) e Walter Benjamin (1936). Ao analisarmos os dados tivemos como enunciados duas categorias: Profissão docente e saúde mental do trabalhador docente, tal movimento analítico revelou que os sentidos atribuídos ao ofício desenvolvido são múltiplos, complexos e perpassam ao cotidiano de vida e trajetória de cada sujeito. As narrativas tecidas pelos docentes neste estudo evidenciam muitos elementos que precarizam e intensificam o trabalho docente os que incluem: diversidade de tarefas desempenhadas, escassez de tempo, distanciamento das relações interpessoais, extensão de jornada, pressão por produtividades, desinvestimento na carreira. Averigua-se ao findar deste estudo que o trabalho docente no contexto universitário tem se apresentado como uma profissão cujas percepções tem sido negativas, pois, abrangem situações que podem levar ao desequilíbrio das emoções e comportamentos, causando alterações no estado mental destes profissionais. Tais considerações apontam a relevância de nosso estudo corroborando juntos aos pressupostos teóricos que a organização do trabalho docente no contexto universitário tem carregado consigo marcas do contexto sócio histórico e como tal é permeada pelas propensões do sistema capitalista, evidenciando o crescimento da precarização, intensificação e da extensificação do trabalho docente, o que causa inúmeros efeitos para saúde destes trabalhadores que muitas vezes se enxergam acometidos por quadros de adoecimento, não somente físico, assim como também adoecimento mental.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2117285 - CASSIA BEATRIZ BATISTA E SILVA
Interna - 1999919 - GIOVANA SCARELI
Externo à Instituição - SAMIR PÉREZ MORTADA - IFBA
Notícia cadastrada em: 28/09/2023 14:21
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa06.ufsj.edu.br.sigaa06