Banca de QUALIFICAÇÃO: NÁDYA MARIA PINTO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NÁDYA MARIA PINTO
DATA : 23/07/2021
HORA: 14:00
LOCAL: meet.google.com/edd-gcza-aoc
TÍTULO:

As Experiências do Ensino Remoto na Pandemia Iluminadas pela Teoria do Reconhecimento de Axel Honneth


PALAVRAS-CHAVES:

Teoria do reconhecimento, Axel Honneth, ensino remoto, professoras, pandemia.


PÁGINAS: 1
RESUMO:

Axel Honneth, filósofo contemporâneo, fala sobre a importância do reconhecimento do outro, ou seja, a importância de reconhecer os direitos e as necessidades do outro. O filósofo apresenta três esferas (amor, direito e solidariedade) como garantia desse reconhecimento. Se uma das esferas é negada, o reconhecimento do outro também não se efetiva e a identidade pessoal é comprometida. Dessa forma, Honneth acredita que o reconhecimento é intersubjetivo, a pessoa precisa se reconhecer e, ao mesmo tempo, ser reconhecida, por meio das esferas. Ao ter esse reconhecimento efetivo a identidade pessoal é formada. No entanto, a negação do reconhecimento, em qualquer esfera, motiva uma luta conflituosa, a luta por reconhecimento. A luta nasce porque essa busca pelo reconhecimento do outro não é fácil. Quando o indivíduo se reconhece ele busca garantir seus direitos. Porém, o outro nem sempre quer desfazer de seus privilégios para reconhecê-lo. É sabido que vivemos em uma sociedade marcada por desigualdades. Na área da educação não é diferente, existem várias realidades dentro de uma escola. Durante a pandemia da COVID-19 essas desigualdades presentes na educação ficaram ainda mais evidentes. Diante disso, buscamos responder às seguintes perguntas de pesquisa: as esferas do reconhecimento de Axel Honneth são observadas no discurso de professoras da educação básica frente ao tipo de ensino remoto proposto pela Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais durante a quarentena causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2)? Que tipo/s de reconhecimento se revela/m e qual/is é/são negados? A hipótese é que diante das dificuldades vivenciadas durante esse período tão conturbado da educação brasileira, poderemos ver a presença e/ou negação das esferas na realidade vivenciada por essas professoras. Para isso, primeiramente apresentamos o que é a teoria do reconhecimento de Axel Honneth, como ele formulou as esferas e o que é a luta por reconhecimento. Compreendendo então a teoria honnethiana, apresentamos as falas de duas professoras da rede pública de Minas Gerais enunciadas durante um momento de escuta que ocorreu em nosso grupo de pesquisa no ano de 2020, e as esferas de reconhecimento observadas. Os resultados apontaram para uma efetivação da esfera da solidariedade pelas professoras para com as famílias dos alunos. Ao mesmo tempo, elas se mostraram não reconhecidas na esfera jurídica (direito) pelo sistema escolar do qual fazem parte e na esfera da solidariedade por parte das outras pessoas da sociedade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MOISÉS ALVES DE OLIVEIRA - UEL
Externo ao Programa - 1278382 - CASSIO CORREA BENJAMIN
Presidente - 1169112 - PAULO CESAR PINHEIRO
Interno - 435109 - WANDERLEY CARDOSO DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 29/06/2021 14:36
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa02.ufsj.edu.br.sigaa02