PPMEC PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA MECÂNICA PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO Telefone/Ramal: (32) 3379-5923 http://www.ufsj.edu.br//ppmec

Banca de DEFESA: DANIEL FELIPE CELESTINO CAMPOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANIEL FELIPE CELESTINO CAMPOS
DATA : 09/12/2022
HORA: 15:00
LOCAL: http://meet.google.com/gpu-srzi-akn
TÍTULO:

ESTUDO NUMÉRICO DA DISTRIBUIÇÃO DAS TENSÕES DE
CISALHAMENTO NOS CORPOS DE PROVA DO ENSAIO DE CORROSÃO
COM O SISTEMA DE GAIOLA ROTATÓRIA – ASTM G170-06


PALAVRAS-CHAVES:

Corrosão acelerada por fluxo; Gaiola Rotatória; Fluidodinâmica
Computacional; Tensão cisalhante


PÁGINAS: 150
RESUMO:

corrosão interna é um dos principais mecanismos de falha nos dutos dos setores de óleo e gás
(O&G). Com a finalidade de proteger a integridade dos dutos, vários pesquisadores se dedicam
a reproduzir em laboratório os ambientes a qual os dutos do setor de O&G estão constantemente
expostos. Atualmente, a gaiola rotatória (GR) da norma ASTM G170-06 é uma das
metodologias mais utilizadas para ensaios de vulnerabilidade de materiais em meios corrosivos
e eficiência de inibidores de corrosão sob regimes de escoamento turbulento. Porém, a GR
apresenta uma não uniformidade na perda de massa nos corpos de prova (CPs) durante os testes
em laboratório. Este trabalho avaliou, através de um estudo computacional, mudanças nas
características geométricos da GR da norma ASTM G170-06, com a finalidade de verificar a
possibilidade de obter uma distribuição mais uniforme das tensões de cisalhamento nos CPs. A
metodologia computacional elaborada foi corretamente verificada e validada através de
recentes estudos da literatura. Os resultados obtidos pelas simulações computacionais
permitiram a compreensão do padrão de escoamento dos modelos estudados assim como a
influência desse padrão, nos valores e na distribuição das tensões cisalhantes sobre os CPs. As
modificações geométricas mais adequadas à GR, sugeriram que o aumento do CPs e a
introdução de furos iguais à quantidade de CPs forneceram tensões cisalhantes e taxas de
corrosão mais uniformes. As equações propostas de tensão cisalhante se ajustaram bem aos
valores computacionais encontrados, viabilizando o uso dessas equações em testes
experimentais de corrosão


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1987545 - GUILLERMO VILALTA ALONSO
Interno - 1525125 - ALYSSON HELTON SANTOS BUENO
Externo ao Programa - 1128380 - RAFAEL ROMAO DA SILVA MELO
Externo à Instituição - LOURIVAL JORGE MENDES NETO - UNIFEI
Externo à Instituição - JOSÉ ANTÔNIO DA CUNHA PONCIANO GOMES - UFRJ
Notícia cadastrada em: 09/12/2022 11:13
SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2024 - UFSJ - sigaa06.ufsj.edu.br.sigaa06