Sistema de Autoavaliação do Programa

ANÁLISE DO CENÁRIO ATUAL

Devido a diretrizes e normativas internas da UFSJ, a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação – PROPE buscou unificar e padronizar o modelo de autoavaliação para todos os Programas de Pós-graduação. A pedido da PROPE o PPMEC indicou um representante para compor a comissão que iria discutir o assunto autoavaliação de forma macro na UFSJ. Este representante trouxe as primeiras tendencias do que seria um cenário interessante ao PPMEC para desenvolver uma avaliação crítica e produtiva aos resultados obtidos no quadriênio 2017-2020. Paralelamente, a coordenação do curso e o colegiado analisaram em 2020 profundamente os resultados do programa definindo eventuais estratégias que buscassem a manutenção da nota 4 ou a melhoria do programa com a sua ascensão a nota 5 a serem executadas na fase final de preenchimento da plataforma Sucupira. Isto posto, o PPMEC definiu novas estratégias para melhoria dos pontos fracos do programa para que os mesmos não ocorram no próximo quadriênio 2021-2024.

 

 

DEFINIÇÃO DOS INDICADORES COM VISTAS À AVALIAÇÃO DE POSSÍVEIS MELHORIAS

Para monitoramento, comparação e avaliação das ações e resultados do PPMEC com vistas à contínua melhoria, os indicadores propostos foram distribuídos e categorizados dentro dos três quesitos definidos pela CAPES (Programa, Formação e Impacto Social), além de terem sido classificados quanto ao tipo. Assim, seguem os indicadores preliminares de Estrutura, de Processo e de Resultado. Alguns indicadores não foram finalizados e serão trabalhados no próximo quadrimestre de avaliação.

Para efeito de padronização de terminologia e harmonização do trabalho definiu-se que:

 

Indicadores de estrutura: referente às instalações disponíveis, a equipe disponível e o perfil dos profissionais;

Pontos positivos: o PPMEC apresenta instalações de nível excelente que proporcionam o desenvolvimento das propostas de mestrado sem necessidade de buscar parcerias internas. A equipe do PPMEC foi aumentada com a adesão de mais 4 professores ao programa e no ano de 2020 dois professores do PPMEC conseguiram a bolsa de produtividade do CNPQ, sendo que outros dois professores também foram classificados, mas não foram contemplados por questões de dotação orçamentaria.

Ponto negativo: os quatro novos professores precisam aumentar sua produção científica e almejarem a busca da bolsa de Produtividade do CNPq. Porém, segundo as reuniões realizadas com este grupo, este grupo definiu critérios pessoais para buscarem suas melhorias e excelência acadêmica.

 

Indicadores de processo: Relacionada com a Produtividade e adequação das atividades realizadas, além de procedimentos empregados;

Pontos positivos: Todos os professores do PPMEC estão profundamente inteirados com o Programa e oferecem disciplinas de alto nível e conteúdo profundo das suas áreas de atuação. A produtividade dos professores foi crescente no quadriênio para os professores mais antigos do programa, demonstrando uma maturidade elevada no quesito de publicações. Existem um envolvimento profundo de todas a equipe do PPMEC para contribuir nas mais diversas atividades planejadas ao longo do ano letivo. Todos os professores atuam, nos primeiros seis meses na avaliação dos projetos, como revisores e avaliadores de banca propondo alterações objetivas e críticas com vistas a melhoria da qualidade dos projetos que serão realizados. Após 12 meses da data de ingresso dos mestrandos a equipe atua novamente nas bancas de qualificação do programa, procurando sempre mesclar a equipe e não colocando todos os membros de uma única área de formação.

Pontos Negativos: devido ao grande número de Unidades Curriculares da graduação os Docentes que atuam no PPMEC conseguem oferecer somente uma disciplina de pós-graduação durante o ano letivo.

 

Indicadores de Resultados: São as Diferenças entre o estado atual e um estado desejado para cada parâmetro avaliado do PPMEC. Este indicador será trabalhado continuamente no próximo quadriênio para que o programa mantenha os parâmetros CAPES sempre dentro da faixa do excelente ou muito bom.

O Programa de Pós-graduação em Engenharia Mecânica - PPMEC espera definir melhor os novos princípios que serão adotados para sua autoavaliação no próximo quadriênio considerando como norteador a planilha de avaliação da CAPES e se orientando pelas tarefas que serão implementadas no próximo quadriênio com vistas a melhoria da Nota do Programa.

 

 

As principais metas do Programa a médio e longo prazos serão o aumento do número de publicações em periódicos de alto impacto e o aumento do número de bolsistas de produtividade em Pesquisa do CNPq. Pode-se considerar que o processo da autoavaliação a ser implementado no PPMEC se pauta em um planejamento estratégico a curto, médio e longo prazos, gerando decisões que devem ser planejadas e cumpridas dentro destes períodos.Existe uma articulação da autoavaliação do Programa com a avaliação da Instituição como foco nas fragilidades que o programa apresenta hoje. O PPMEC pretende implantar uma avaliação do ponto de vista metodológico, sendo desenvolvida a cada ano com foco em uma avaliação continua tendo como base a planilha de indicadores da CAPES e buscando criticamente como os pontos fracos podem ser melhorados.

 

Atualmente, existe uma cultura no PPMEC em relação a produção docente vinculada ao discente, ou seja, cada dissertação de discente deve gerar um artigo em um QUALIS CAPES maior ou igual a A4 nos dois primeiros anos e maior ou igual a A2 nos dois anos finais do quadriênio. Estes resultados devem ser obrigatoriamente oriundos dos resultados das dissertações defendidas no PPMEC.

 

Em relação ao corpo técnico existe tendência ao envolvimento muito forte nos próximos anos, pois pretende-se incentivar a participação dos técnicos em publicações de congressos e seminários com vistas a proporcionar um maior engajamento destes.

Em relação a aprendizagem do aluno, pretende-se criar uma metodologia não apenas com base nas avaliações das disciplinas, mas também promover seminários intermediários durante o ciclo de desenvolvimento do trabalho discente. Isto visa permitir o aprimoramento discente contínuo não apenas nos conceitos teóricos adquiridos em sala de aula, mas também nos aspectos práticos promovidos durante as apresentações de trabalho e permitirá ao discente demonstrar sua habilidade nas práticas de laboratório. Seguindo a mesma linha de raciocínio, o PPMEC pretende implantar metodologias de avaliação dos seus docentes em sala de aula com base nas informações coletadas dos discentes.

 

Em relação ao principal objetivo do programa que é o desenvolvimento de um trabalho de pesquisa de alto nível de profundidade científica o PPMEC pretende criar parâmetros de avaliação da qualidade para as teses e dissertações do Programa com base no número de artigos que foram publicados com os dados gerados em cada dissertação e o número de citações que estes artigos receberam nos últimos dois anos. Assim, sempre se terá como objetivo a busca por publicações em revistas de alto fator de impacto que, normalmente, são as mais pesquisadas e lidas por terceiros.

 

A evasão discente foi muito pequena no quadriênio 2017-2020, mesmo assim ela esteve presente no programa. O PPMEC tem notado que a evasão tem respostas múltiplas, sem que seja possível definir um motivo aparente e único. Entretanto, ciente das várias informações coletadas em relação ao último quadriênio e conhecedor dos vários motivos que geraram evasão, o PPMEC criará uma cultura maior de valorização do trabalho discente com incentivo a sua participação e em eventos nacionais e internacionais, participação maior nas atividades de ensino de graduação, incluindo as aulas práticas. O Programa tem acompanhado o fluxo de formação dos mestrandos com base na linha de pesquisa escolhida pelo mestrando, acompanhando as decisões do Orientador com vistas a incrementar o máximo na formação do mestrando dentro da área de sua escolha.

 

O Programa mantém um canal de comunicação aberto com os egressos, mantendo sempre atualizada as informações dos egressos. As ações de acompanhamento de egressos permeiam pela parceria em conjunto com os novos mestrandos, considerando que estes vão, não apenas para empresas do setor de metalurgia, mas também para o setor de educação se tornando grandes alavancadores de pesquisas nos Institutos Federais e nas empresas. Estas parcerias já consolidaram parcerias importantes que permitiram a realização de trabalhos de mestrado com apoio do setor privado com resultados em dissertações de mestrado com interesse mútuo para a ciência e para os setores produtivos. Estas parcerias também geraram patentes importantes para o PPMEC.

 

Existe uma coesão muito grande no programa e uma organicidade excelente. Desta forma, o Programa não apresenta uma pulverização em termos de pesquisa, apresentando um número enxuto de linhas e projetos de pesquisa. Existe uma determinação instrutiva no Colegiado do Programa para aprovação da alteração, extinção e criação destes dois itens. Dependendo do perfil da linha de pesquisa o Programa pode ou não recomendar a alteração. Assim, qualquer nova linha de pesquisa do programa deve estar dentro das recomendações do colegiado.

 

Considerando o compromisso do Programa em relação à inclusão e à diversidade, ainda não se definiu uma estratégia clara para otimizar estas estratégias. No processo seletivo de 2020 foi incluído no edital a reserva de vagas para Negros e Pardos conforme preconizados no Projeto de Lei 3489/20 que determina que as instituições federais de ensino superior reservarão 50% das vagas nos programas de mestrado e doutorado a estudantes autodeclarados pretos, pardos e indígenas e a pessoas com deficiência. Entretanto, considerando 2020 como referência ainda não foi definido nenhum critério de avaliação para a inclusão no programa, permitindo uma ponderação para avaliar os resultados.

 

 

O Programa tem monitorado as taxas de conclusão e aprovação do quadriênio com vistas a manter um média de tempo de conclusão dentro do tempo definido pela CAPES para a área de Engenharias III, visando o ótimo neste item. Desta forma, qualquer atraso que venha a ocorrer no tempo de defesa dentro do quadriênio deverá estar entre o período de 24 a 30 meses definidos como tempos mínimos e máximos.

SIGAA | NTInf - Núcleo de Tecnologia da Informação - +55(32)3379-5824 | Copyright © 2006-2021 - UFSJ - sigaa01.ufsj.edu.br.sigaa01